Hortolândia

Aguapés é retirada da lagoa do Jd. Amanda

Serviço faz parte das ações de revitalização do espaço de lazer

A Prefeitura de Hortolândia iniciou, nesta quarta-feira (10/07), o desassoreamento e a retirada de aguapés na lagoa do Jardim Amanda. O serviço tem o objetivo de limpar e permitir mais fluidez à água, além de remover aguapés, outros sedimentos orgânicos e detritos acumulados com o tempo. De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, o trabalho dá início a mais uma revitalização total da área.  Além da limpeza no espelho d’água, o espaço recebe limpeza no entorno e poda do mato. O próximo passo será o paisagismo do local.

O Jardim Amanda também receberá a próxima etapa do mutirão de fiscalização contra ligações irregulares de esgoto, iniciado pela Prefeitura e a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), em abril deste ano. A ação, que se inicia ainda neste mês, tem o objetivo de identificar as residências com ligações de esgoto na rede de águas pluviais que deságuam na lagoa, poluindo a água e fortalecendo o crescimento de plantas aguapés. Além de fiscalizar, a Administração realizará um trabalho educativo e de conscientização, com a entrega de panfletos que explicam a importância de os moradores regularizarem as ligações de esgoto no bairro. 

FISCALIZAÇÃO

“No Jardim Amanda, pelo tamanho do bairro, dividiremos o território em quatro partes para realizar a fiscalização. O trabalho será iniciado na rua Rui Barbosa, entre a avenida Santana e a Rodovia dos Bandeirantes, abrangendo todas as quadras até a rua Augusto dos Anjos. Depois, passaremos ao outro lado, na rua Casemiro de Abreu, que margeia a lagoa. Nesta via, poderemos identificar se há ligações irregulares das casas que se localizam nas quadras deste lado da lagoa. Posteriormente, continuaremos no bairro para realizar o trabalho no Jardim Amanda II”, explica o agente de fiscalização da Secretaria Serviços Urbanos, Claudimir de Oliveira.

A fiscalização para identificar ligações irregulares de esgoto é realizada nas bocas de lobo, onde as ligações das tubulações da rede de águas pluviais são acopladas. Os dispositivos estão distribuídos para receber somente a água da chuva. Direcionar as ligações da rede de esgoto para a rede de águas pluviais é prejudicial ao meio ambiente. Resíduos sanitários e a água utilizada nas pias, tanque e máquinas de lavar devem ser direcionadas para a rede de esgoto e não para a rede de águas pluviais.

Comentários via Facebook

Facebook

Contato

Fale com a redação


(19) 98156-5064

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL

Horóscopo

Patrocinadores

OUÇA AQUI A RÁDIO DIGITAL POP!

NoAr – Rádio Digital Pop