Jovem acusada de torturar e matar irmão de 5 anos fica em silêncio em audiência

A jovem Karina Aparecida da Silva Roque, acusada de matar o próprio irmão de 5 anos no dia 04 de abril permaneceu em silêncio durante a audiência de instrução, ocorrida na sexta-feira (13).

A mãe da jovem conta a jovem se dava bem com o irmão, mas na última semana vinha tendo comportamentos estranhos. No dia do crime, a mãe deixou a criança com a jovem para ir ao mercado, quando voltou, encontrou a porta trancada. A mulher chamou um cunhado, que arrombou a porta, encontrando o menino morto e com velas em volta. A jovem foi contida pelo tio e atingida por uma pedrada, transtornada, ela ainda mordeu o cachorro da família.

Karina, de 18 anos, confessou a polícia que asfixiou o irmão com um travesseiro. Já depois de morto, a jovem disse que furou os olhos do menino, decepou e comeu o pênis e  queimou os pés dele. Vizinhos relataram ter ouvido ‘gritos de desespero’ na noite do dia 06 de abril.

Uma investigação da Polícia Civil de São Roque (SP), cidade onde a morte aconteceu, apontou que a jovem fez pesquisas por “demônio da insônia”, “demônio da pornografia”, “Lúcifer” e “pentagrama associado a magia negra”. A mãe disse que a jovem, na noite da morte do garoto, dizia que seu nome era Sabrina. Coincidentemente, Sabrina é o nome da protagonista de uma série de terror sobrenatural chamada ‘O Mundo Sombrio de Sabrina’. 

A jovem está detida na penitenciária de Tremembé (SP). Se comprovada doença psíquica, a jovem não poderá sofrer processo de execução penal.

Comentários via Facebook