Contrução do viaduto sobre a linha férrea desafogará trânsito no centro de Hortolândia

Com a contrução do viaduto sobre a linha férrea na avenida São Francisco de Assis, desafogará o trânsito na região central de Hortolândia.

Com a passagem dos vagões de trem pela linha férrea, o trânsito na avenida fica parado, a locomotiva demorava em torno de 7 minutos para passar. Uma alternativa leva os motoristas até o pontilhão que liga a avenida anhanguera, próximo ao supermercado são Vicente, onde causa ainda mais congestionamento, e com a contrução do viaduto, os veículos passaram sem precisar parar. 

A obra do viaduto sobre a linha férrea unirá as avenidas Santana (Jd. Amanda) e São Francisco de Assis (Vila Real), melhorando o fluxo de veículos, facilitando o acesso entre as regiões da cidade e evitando acidentes envolvendo veículos e trens. Uma estimativa da Secretaria de Mobilidade Urbana aponta que cerca de 18.800 veículos trafegam pelo trecho de passagem em nível diariamente. 

A construção deste viaduto é uma luta antiga do município, que desde o primeiro governo do prefeito Perugini busca parcerias para viabilizar a obra. Em 2009, a Prefeitura já havia desapropriado áreas com intuito de agilizar a obra e discutia com o Estado uma possível parceria. Em 2012, após a Prefeitura ter implantado medidas de segurança no trecho de conflito do sistema viário com a ferrovia, o prefeito encaminhou ao DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte) estudo de viabilidade técnica, financeira e ambiental para a construção do viaduto. Em 2018, a Rumo anunciou a parceria para a obra, considerada prioritária pela concessionária.

“Em uma lista de mais de 100 cidades, Hortolândia é a primeira da fila para receber obras que serão executadas pela empresa, em virtude do trajeto da linha ferroviária. A empresa depende apenas da renovação da concessão da malha ferroviária, que está em andamento”, afirmou Perugini, na época do anúncio.

Comentários via Facebook