Padre acusado de abuso sexual é proibido de fazer pregações pelas redes sociais

O padre Pedro Leandro Ricardo, acusado de cometer crimes de abuso sexual, causou polêmica após divulgar um vídeo nesta semana convidando os fiéis para uma oração. No vídeo, ele aparece usando uma camisa clerical e anuncia a transmissão das orações a partir do dia 1º de julho.

Entretanto, nesta quinta-feira (02), a Assessoria de Imprensa da Diocese de Limeira publicou uma nota informando que o bispo de Limeira, Dom José Roberto Fortes Palau, notificou o padre Pedro Leandro na manhã de ontem (1º) para que ele não produza conteúdos digitais com pregações religiosas nem publique ou envie o material pelas redes sociais, pois o mesmo está suspenso de ordens.

A nota conclui dizendo que Dom José também alertou o padre que a desobediência não será tolerada e que cabem punições previstas no Direito Canônico. Por fim, o comunicado diz esperar que o referido sacerdote obedeça as autoridades eclesiásticas e “mantenha-se em comunhão com a Igreja Católica”.

Comentários via Facebook