Presídio

Penitenciárias de Hortolândia e Campinas somam 17 presos e 27 servidores com teste positivo para Covid-19

As penitenciárias de Hortolândia e de Campinas somam juntas 17 detentos e 27 servidores que foram diagnosticados com Covid-19 desde o início da pandemia, seja por teste rápido ou por testes PCR.

No CDP (Centro de Detenção Provisória) de Hortolândia há seis servidores que testaram positivo e estão afastados e 10 casos suspeitos entre os servidores, todos afastados.

No CPP (Centro de Progressão Penitenciária) de Hortolândia há 8 servidores que testaram positivo no exame PCR, seis deles já retornaram as atividades e dois estão afastados. Entre os detentos há 4 que testaram positivo, mas já saíram do isolamento e 1 caso suspeito sem confirmação.

Na Penitenciária II de Hortolândia há dois servidores afastados por suspeita de Covid-19.

Na Penitenciária III de Hortolândia, um preso testou positivo para o coronavírus e recebeu alvará de soltura para prisão domiciliar no dia 15 de maio. Entre os servidores há dois que testaram positivo (um por teste rápido e outro por PCR, ambos já retornaram) e um servidor que faleceu em decorrência do vírus.

Hortolândia soma então 5 presos com teste positivo e uma suspeita. Já entre os servidores do sistema penitenciário da cidade há 17 confirmações e 12 casos suspeitos.

No Centro de Progressão Penitenciária (CPP) Ataliba Nogueira, em Campinas, há 11 presos com teste positivo para Covid-19, sendo que dois deles saíram por alvará de soltura) e nove se recuperaram e saíram do isolamento.

No Centro de Detenção Provisória (CDP) de Campinas há 1 preso isolado após resultado positivo do exame PCR e 5 casos suspeitos, todos isolados na unidade. Entre os servidores do CDP, 4 testaram positivo (sendo que um deles permanece afastado e os demais já voltaram ao trabalho) e 3 servidores são casos suspeitos, sem confirmação e estão afastados.

A Penitenciária Feminina de Campinas não registra nenhuma detenta com suspeita ou confirmação do Covid-19. Entre os funcionários há um que testou positivo e um que é um caso suspeito e permanece afastado.

Com isso, as unidades prisionais de Hortolândia somam 5 presos e 17 servidores com teste positivo e outro um detento e doze servidores que são casos suspeitos. Nas unidades da cidade de Campinas são 12 presos confirmados e 10 servidores. Entre as suspeitas estão 5 detentos e 6 servidores.

O Centro de Ressocialização (CR) de Sumaré não registra nenhum caso confirmado nem suspeita de Covid-19.

Os dados são fornecidos pela SAP (Secretaria de Administração Penitenciária), sobre os servidores com suspeita de Covid-19, a SAP explica que: “todo servidor com suspeita de diagnóstico de Covid-19 está devidamente afastado sob medidas de isolamento em sua residência, conforme orientações do Comitê de Contingência do coronavírus e a Secretaria acompanha seu quadro clínico, fornecendo todo o suporte necessário para sua recuperação”.

Já nos casos em que o servidor fica em contato com o paciente, a SAP orienta que: “Os servidores em contato com o paciente devem usar mecanismos de proteção padrão, como máscaras e luvas descartáveis. Se confirmado o diagnóstico, além de continuar seguindo os procedimentos indicados, o preso será mantido em isolamento na enfermaria durante todo o período de tratamento e encaminhados para atendimento hospitalar em caso de agravamento”.

Comentários via Facebook