Hortolândia supera meta e alcança 7 pontos no Ideb

Foto: Prefeitura de Hortolândia

Hortolândia comemora mais um importante avanço em um indicador nacional. A cidade progrediu, superou as expectativas e registrou sete pontos no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O índice ultrapassou a meta do município, que era atingir 6,6 pontos até 2021 e a média nacional, que era atingir seis pontos até 2022. O resultado foi divulgado, nesta terça-feira (15/09), pelo Ministério da Educação.

Os dados são apurados pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais “Anísio Teixeira”), tendo como critério para o cálculo a aprovação escolar e a média do desempenho dos alunos em avaliações de matemática e português, em 2019. O resultado é referente ao Ensino Fundamental I, que compreende alunos do 1º ao 5º ano.

Segundo a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, este índice, um indicador de qualidade educacional, vem aumentando, gradativamente, ao longo dos anos, graças a investimentos da Administração Municipal, a pesquisas e ao trabalho conjunto e democrático.

Entre as ações realizadas pela Prefeitura de Hortolândia, nos últimos anos, estão a retomada e ampliação do Programa de Educação Integral, com estações de vivências em diversas áreas, como dança, música, projetos de estudo e pesquisa, no contraturno das aulas regulares; a entrega de kits de uniforme (verão e inverno) e do kit de material escolar, com o objetivo de garantir a segurança, o sentimento de pertencimento e igualdade entre os, aproximadamente, 28 mil alunos da rede municipal.

A cidade conta com 29 escolas de Ensino Fundamental I, sendo que destas, 19 oferecem educação integral. As atividades realizadas em sala de aula são constantemente avaliadas, tanto quanto ao desempenho do aluno quanto o do professor, para que o resultado final seja uma educação de qualidade, no ensinar e no aprender. O Ideb é um indicador que auxilia nesse processo de avaliação, pois com o resultado é possível traçar metas, propor novas ações e implantar políticas públicas educacionais.

A Administração Municipal também investe na merenda escolar balanceada e de qualidade. Os novos cardápios têm alimentação mais saudável, com frutas, verduras, legumes e carne, todos os dias, com redução de açúcar e exclusão de alimentos embutidos. Além disso, são entregues livros e materiais didáticos. A apostila de inglês, por exemplo, foi totalmente elaborada pelos professores da disciplina e tornam as aulas mais dinâmicas. Este material é constantemente avaliado e reformulado para garantir a qualidade das aulas.

O PPP (Projeto Político Pedagógico) permite que cada unidade escolar compreenda sua avaliação, suas particularidades e, assim, construa projetos significativos aos alunos que contribuem no aprendizado e beneficiam toda a comunidade, que é valorizada e convidada a participar da tomada de decisões através de canais como a APM (Associação de Pais e Mestres), diminuindo também a evasão escolar.  A elaboração do Plano Municipal de Educação é, também, uma conquista e orienta o planejamento das políticas públicas e das ações a serem implementadas na cidade.

Foram realizados investimentos, ainda, na contratação de professores concursados. Os profissionais da Secretaria, professores, educadores e demais servidores, participam constantemente de formações continuadas sobre temas atuais, como tecnologia, baseado num currículo avaliativo anual integrado com a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) e no fortalecimento da educação especial e inclusiva com atendimento no CIER (Centro Integrado de Educação e Reabilitação “Romildo Pardini”) e nas escolas por meio do AEE (Atendimento Educacional Especializado).

“Avançamos continuamente nos indicadores, pois mais que atingir a meta é também superar as expectativas, fortalecemos nossos projetos, a formação continuada em consonância com o currículo da BNCC, acompanhamento das escolas e sua demanda, plano de investimentos necessários na merenda, transporte, uniforme escolar, kit de material escolar, construção de novas escolas, mais vagas, contratação de novos professores concursados, ampliação das escolas de tempo integral, formação continuada  para discutir, refletir e desenvolver os conteúdos relacionados ao processo de alfabetização em Língua Portuguesa e Matemática. Tudo isso faz parte de um Projeto Político Pedagógico, de uma análise em levantamentos de dados e mapas de sondagens redimensionados a uma prática reflexiva dos conteúdos aplicados para desenvolver as habilidades e competências necessárias para a formação de alunos leitores em nosso município. Parabenizamos toda a rede, as equipes das unidades escolares e os alunos que confirmam que estamos no caminho certo e fazendo uma educação de qualidade”, enfatizou a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire.

IDEB

O Ideb é o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, criado em 2007, pelo Inep, formulado para medir a qualidade do aprendizado e estabelecer metas para a melhoria do ensino.

Funciona como um indicador nacional que possibilita o monitoramento da qualidade da Educação pela população por meio de dados concretos, com o qual a sociedade pode se mobilizar em busca de melhorias. Para tanto, o Ideb é calculado a partir de dois componentes: a taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Inep. Os índices de aprovação são obtidos a partir do Censo Escolar, realizado anualmente.

As médias de desempenho utilizadas são as da Prova Brasil, para escolas e municípios, e do Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica), para os estados e o País, realizados a cada dois anos. As metas estabelecidas pelo Ideb são diferenciadas para cada escola e rede de ensino, com o objetivo único de alcançar 6 pontos até 2022, média correspondente ao sistema educacional dos países desenvolvidos.

*Com informações da Prefeitura de Hortolândia

Comentários via Facebook