TSE recebe pedidos de impugnação de candidatura contra 5 candidatos a prefeito de Hortolândia

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu pedidos de impugnação das candidaturas contra cinco dos oito candidatos a prefeito de Hortolândia. Agora, os postulantes terão sete dias para se defender e, depois disso, a Justiça Eleitoral vai deferir ou indeferir as candidaturas. Veja quais foram os pedidos:

Ceará – REDE

A coligação “Hortolândia Feita por Todos”, do candidato à reeleição, Angelo Perugini, pediu a impugnação da candidatura de Edvan Campos de Albuquerque, o Ceará (REDE), pela suposta falta de certidões criminais. O processo inclui ainda o pedido para que sejam proibidos os atos de campanha do candidato.

Dr. Zanardi – PROS

O pedido de impugnação da candidatura de Lourenço Daniel Zanardi (PROS) também foi feita pela coligação “Hortolândia Feita por Todos”. A justificativa do pedido é que Zanardi não teria apresentado todas as certidões criminais pedidas pela Justiça Eleitoral e, por isso, deve ter a candidatura impugnada e a campanha proibida. O candidato respondeu que houve um atraso na emissão das certidões e que o detalhe já foi corrigido e a candidatura liberada.

Perugini – PSD

O candidato à reeleição, Angelo Augusto Perugini, teve dois pedidos para que sua candidatura seja impugnada pela Justiça Eleitoral. Um deles foi enviado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) por conta das contas julgadas irregulares pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado). O outro pedido foi enviado pela coligação “Juntos por Hortolândia”, do candidato Dr. George (PSDB), e cita os gastos com os insumos para tratamento da Covid-19 e as contas julgadas irregulares pelo TCE. A pasta pede que seja indeferido o pedido de candidatura de Perugini.

Professor Valmir – PT

Valmir Paze (PT) recebeu um pedido de impugnação da candidatura feito pela coligação “Hortolândia Feita por Todos”, que também justifica dizendo que Paze faltou com algumas certidões criminais exigidas para a candidatura. A pasta pede que seja indeferido o registro de candidatura de Valmir e que sua campanha seja proibida.

Sargento Franco – PRTB

A coligação “Hortolândia Feita por Todos” pediu a impugnação da candidatura do sargento reformado João Franco (PRTB). O processo alega que Franco deixou de enviar todas as certidões criminais para o registro da candidatura e, por isso, deve ter a candidatura impugnada e a campanha proibida.

Na última quinta-feira (07 de outubro), foram publicadas as intimações para que os candidatos que sofreram pedidos de impugnação se defendam no prazo de sete dias. Depois, a Justiça Eleitoral vai julgar individualmente cada caso.

Comentários via Facebook