Após investigação de mais de um ano, Polícia Civil deflagra operação com alvos em Hortolândia

Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil deflagrou nesta quarta-feira (04 de novembro) a Operação Transformers, que investiga a organização criminosa responsável por fraudes consistentes na instalação de 4º eixo em semirreboques, visando proporcionar maior capacidade de carga a ser transportada, o que é vedado pela Legislação. O trabalho de investigação durou mais de um ano e a Operação teve alvos em Hortolândia.

Apesar da instalação do 4º eixo ser proibida, a investigação apurou que a prática é realizada de maneira ilegal, os caminhões modificados passam por vistoria técnica em Instituições Técnicas Licenciadas certificadas pelo Inmetro, também envolvidas na organização.

A legislação veda o uso do semirreboque modificado para quatro eixos pois não há garantias de que as rodovias não serão danificados e, também, pois um parecer técnico do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) concluiu que, com tal modificação, existe a possibilidade de acidentes.

Os criminosos utilizavam da emissão de diversos documentos relativos à inclusão do 4º eixo, como a alegação da existência e patente que justificaria tal modificação, entre outros. Também foi apurado que servidores públicos realizavam alterações nos sistemas informatizados para modificarem e incluirem configurações em desrespeito à legislação de trânsito.

A operação foi deflagrada pelo Deinter (Departamento de Polícia Judiciária do Interior) de Presidente Prudente com apoio da Delegacia Seccional de Adamantina. Foram expedidos sete mandados de prisão preventiva e 33 mandados de busca em residências e endereços comerciais. Cerca de 113 policiais civis apoiaram na ação.

Além da cidade de Hortolândia, foram cumpridos mandados em Campinas, Itatiba, Mairiporã, Franco da Rocha, Adamantina, Regente Feijó, Irapuru, Pacaembu, Ourinhos, Santa Cruz do Rio Pardo, em São Paulo, e Arapongas, no Paraná.

Somente um dos líderes da Organização teria faturado mais de R$ 50 milhões. Pela manhã, já haviam sido cumpridos 33 mandados de busca e apreensão, sete mandados de prisão, um flagrante registrado por posse de arma de fogo, totalizando oito pessoas presas. Cinco funcionários do Detran foram afastados de suas funções.

Comentários via Facebook