Hortolândia: 13 candidatos a vereador solicitaram Auxílio do Governo Federal mesmo com patrimônio considerado alto

 Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Treze candidatos a vereador de Hortolândia solicitaram o Auxílio Emergencial de R$ 600 e/ou o Auxílio Residual de R$ 300, segundo dados do TCU (Tribunal de Contas da União). Segundo o órgão, os casos demonstram potenciais integrantes do rol de inclusões indevidas do benefício, uma vez que os indícios apontam renda incompatível com as regras do programa.

Os dados foram obtidos pelo Tribunal com base em um cruzamento de dados do TCU e do Ministério da Cidadania. Todos os benefícios foram cancelados, mas os beneficiários podem contestar a decisão. Veja quem são os candidatos a vereador que solicitaram o benefício:

Adriana Ribeiro Adote Por Amor (Podemos) – Solicitou o Auxílio Emergencial de R$ 600 pelo Aplicativo da Caixa, mas apresenta patrimônio de mais de R$ 1,4 milhão e, por isso, teve o benefício cancelado após decisão do TCU.

Gigi Pavesi (Podemos) – Solicitou o Auxílio Residual de R$ 300 pelo Aplicativo da Caixa, mas apresenta patrimônio de mais de R$ 1 milhão e, por isso, teve o benefício cancelado após decisão do TCU.

Fernando Pintor (Patriota) – Solicitou o Auxílio Residual de R$ 300 pelo Aplicativo da Caixa, mas apresenta patrimônio de R$ 760 mil e, por isso, teve o benefício cancelado após decisão do TCU.

Wagner Boiatti (PMB) – Solicitou o Auxílio Residual de R$ 300 pelo Aplicativo da Caixa, mas apresenta patrimônio de R$ 625 mil e, por isso, teve o benefício cancelado após decisão do TCU.

Radialista Gilson Marques (MDB) – Solicitou o Auxílio Residual de R$ 300 pelo Aplicativo da Caixa, mas apresenta patrimônio de mais de R$ 549 mil e, por isso, teve o benefício cancelado após decisão do TCU.

Ribas da Serralheria (Rede) – Solicitou o Auxílio Residual de R$ 300 pelo Aplicativo da Caixa, mas apresenta patrimônio de mais de R$ 529 mil e, por isso, teve o benefício cancelado após decisão do TCU.

Pastora Claudia (PL) – Solicitou o Auxílio Residual de R$ 300 pelo Aplicativo da Caixa, mas apresenta patrimônio de mais de R$ 517 mil e, por isso, teve o benefício cancelado após decisão do TCU.

Ari Silva (PSB) – Solicitou o Auxílio Residual de R$ 300 pelo Aplicativo da Caixa, mas apresenta patrimônio de mais de R$ 500 mil e, por isso, teve o benefício cancelado após decisão do TCU.

Pastor Borges Alemão (Podemos) – Solicitou o Auxílio Residual de R$ 300 pelo Aplicativo da Caixa, mas apresenta patrimônio de R$ 436 mil e, por isso, teve o benefício cancelado após decisão do TCU.

Moyses Zaramela (Podemos) – Solicitou o Auxílio Residual de R$ 300 pelo Aplicativo da Caixa, mas apresenta patrimônio de R$ 419 mil e, por isso, teve o benefício cancelado após decisão do TCU.

Pastor Odirlei (Podemos) – Estava no Cadastro Único, mas apresenta patrimônio de R$ 415 mil e, por isso, teve o benefício do Auxílio Residual de R$ 300 cancelado após decisão do TCU.

Pedro da Farmácia (PSL) –  Solicitou o Auxílio Residual de R$ 300 pelo Aplicativo da Caixa, mas apresenta patrimônio de R$ 330 mil e, por isso, teve o benefício cancelado após decisão do TCU.

Eli Pica-Pau (PROS) – Solicitou o Auxílio Emergencial de R$ 600 pelo Aplicativo da Caixa, apresenta patrimônio de R$ 310 mil, mas teve o benefício cancelado antes da decisão do TCU.

Cabe lembrar que os dados fornecidos pelo TCU são apenas indícios de renda incompatível com o auxílio e há risco de erro de preenchimento pelo candidato ou fraudes estruturadas com dados de terceiros. Somente o Ministério da Cidadania pode confirmar se o pagamento é indevido e somente o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pode confirmar eventuais crimes eleitorais.

A lista completa feita pelo Tribunal pode ser acessada neste LINK.

Comentários via Facebook