Candidato a prefeito recebe representação por divulgar supostas pesquisas eleitorais sem registro

O candidato a prefeito de Hortolândia Walter Tato (Podemos) recebeu uma representação no Ministério Público Eleitoral (MPE) por divulgação de suposta pesquisa eleitoral fraudulenta e sem prévio registro. A representação foi feita pela coligação Hortolândia Feita Por Todos.

No documento os reclamantes sustentam que o candidato veiculou em seu Facebook uma publicação que diz: “CUIDADO! Opositores desesperados irão divulgar pesquisas para tentar manipular a população”. Para eles, a fala induz os eleitores ao entendimento de que qualquer pesquisa que seja futuramente publicada será fraudulenta.

Tato apresentou contestação à denúncia e informou que não há irregularidades em sua propaganda, pois “se trata de um simples de material de campanha eleitoral, como tantos outros divulgam neste período”. Além disso, o candidato sustenta que a publicação não contém porcentagens de cada candidato e “apenas alerta seus apoiadores” que está subindo nas pesquisas.

A promotora de Justiça Eleitoral Renata Brandão Lazzarini julgou como procedente a denúncia já que, no período de campanha, é vedada a realização de enquetes relacionadas ao processo eleitoral.

Além disso, a pasta cita que a postagem diz que Tato “vem crescendo nas pesquisas”, mas não indica concretamente a origem da informação nem nenhuma pesquisa registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o que é obrigatório pela legislação.

Comentários via Facebook