Fiscal do PODEMOS apresenta nova versão sobre Suposta Boca de Urna em Hortolândia

Na tarde do último Domingo (15) de eleições, a Policia Miliar, Guarda Municipal e representantes da Justiça Eleitoral foram chamados após denuncia envolvendo dois fiscais do PODEMOS. Eles foram acusados de fazerem boca de urna ao estarem com tatuagens no corpo com o número do candidato Walter Tato (19). Durante a abordagem, os dois fiscais não aceitaram a acusação e se recusaram em sair do estabelecimento. Houve confusão e os dois foram retirados pela Guarda Municipal. Em resposta a publicação realizada pela TV Hortolândia e matéria publicada no portal de notícias da emissora, o Fiscal do PODEMOS, Douglas Costa Sabará (PODEMOS) solicitou a publicação do vídeo que segue abaixo. Ele acredita que foi tratado de maneira injusta e que houve agressão desnecessária. Douglas ainda afirma que a Guarda Municipal esta despreparada para tais ocorrências e acredita que foi um perseguição política. “O Prefeito Ângelo Perugini ganhou as eleições de forma vergonhosa, o nome da cidade novamente está no roteiro de mais um escândalo, agora utilizam a VALOROSA GUARDA MUNICIPAL, contra trabalhadores e opositores políticos”, afirmou Douglas.

Novos fatos sobre a injusta agressão sofrida pelo Presidente do Podemos Esporte, no dia da eleição, novas imagens trazem uma nova versão, uma GM despreparada sem treinamento, que é utilizada para perseguição política contra os opositores do Cafugine…

O Prefeito Ângelo Perugini ganhou as eleições de forma vergonhosa, o nome da cidade novamente está no roteiro de mais um escândalo, agora utilizam a VALOROSA GUARDA MUNICIPAL, contra trabalhadores e opositores políticos.

Não há vitória na vergonha senhores.”

Texto de Douglas Costa Sabará 

Veja o vídeo abaixo enviado como direito de resposta do Douglas 

Comentários via Facebook