Golpe com QR Code pode roubar dados do celular; saiba como se proteger

Cibercriminosos estão se aproveitando da vasta utilização de QR Codes no país para aplicar golpes de phishing e infectar celulares de vítimas com malwares e vírus. A informação é de relatório divulgado na ultima quinta-feira (26) pela Check Point, empresa de soluções em cibersegurança. A companhia faz um alerta quanto ao uso da ferramenta, que se tornou popular para visualizar cardápios de bares e restaurantes durante a pandemia de Covid-19 e, mais recentemente, para efetuar pagamentos com o Pix.

Segundo relatório da Check Point, cibercriminosos têm atuado substituindo os códigos dos estabelecimentos, de forma que modificam a URL aberta ao escanear o QR Code. Assim, a vítima é redirecionada para uma página maliciosa ou, ainda, o código QR é capaz de baixar um aplicativo com malware, que pode infectar o smartphone e roubar dados de credenciais bancárias.

O engenheiro de segurança da Check Point, Fernando De Falchi, alerta que este tipo de comportamento é difícil de prever, uma vez que ao escanear um código QR o usuário já pode estar exposto a possíveis ataques. “Precisamos lembrar que um QR Code nada mais é do que uma maneira rápida e conveniente de acessar um recurso online, e não podemos ter certeza de que tal recurso é legítimo até que já tenhamos verificado o código, o que significa que um ataque já poderia ter começado”, diz ele.

Uma das principais recomendações é que nunca escaneie e use QR Codes recebidos por internet ou e-mail que não tenham origem de uma fonte confiável. 

 

Informações do Portal Tech Tudo

Comentários via Facebook