Vacinação com a CoronaVac ainda depende de aprovação da Anvisa

Foto: Governo do Estado de São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (07 de dezembro) que a vacinação dos paulistas contra a Covid-19 deve começar no dia 25 de janeiro. 

Para que isso aconteça, a CoronaVac, produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac, ainda depende da aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A previsão para o que o parecer da Anvisa seja dado é no início de janeiro.

Cada pessoa receberá duas doses da vacina e o cronograma foi dividido em cinco diferentes fases da vacinação. Na primeira fase, idosos, profissionais da área da saúde, indígenas e quilombolas serão vacinados, conforme cronograma:

Público-alvo Primeira dose Segunda dose
Trabalhadores da saúde, indígenas e quilombolas 25 de janeiro 15 de fevereiro
75 anos ou mais 08 de fevereiro 1° de março
70 a 74 anos 15 de fevereiro 08 de março
65 a 69 anos 22 de fevereiro 15 de março
60 a 64 anos 1º de março 22 de março

Serão mais de 5,2 mil postos de vacinação em todas as 645 cidades do estado, mas o objetivo é ampliar os pontos de vacinação para 10 mil utilizando escolas, quartéis da PM, terminais de ônibus, farmácias.

Matéria em Atualização

Comentários via Facebook