Hortolândia registra queda de 16% nos casos de Dengue.

FOTO: Agência Senado/Prefeitura de São Paulo

 

Hortolândia reduziu os casos de dengue 16% este ano em comparação com 2019. Foram registrados 1.055 casos positivos desde o início do ano e uma morte pela doença. Já no ano passado, foram 1.267 casos e dois óbitos.

A redução é percentualmente menor se comparada a Americana (85%) e Santa Bárbara d’Oeste (75%). Contudo, as duas cidades da região registraram em 2019 um aumento expressivo de casos, com 4.590 e 3.989 registros, respectivamente.

A mais recente Análise de Densidade Larvária (ADL) de Hortolândia, índice que mede a quantidade de criadouros de dengue, está em alerta pois superou 1. Calculada em outubro, a ADL está em 1,2.

“Por meio da ADL, é possível prever se, nos próximos meses, o nível de infestação do mosquito estará elevado, o que colabora para o município traçar estratégias de prevenção”, explicou a prefeitura.

Apesar do índice em alerta, houve redução em relação ao índice medido em janeiro. Na ocasião, a ADL estava em 3,2. Em julho, mês que normalmente é realizada a segunda medição anual, a análise não foi realizada. O Ministério da Saúde recomendou a suspensão da ação em função da pandemia do coronavírus.

CUIDADOS
Com o início do verão, marcado pelo calor e pelas chuvas, as condições são mais propícias para a reprodução do mosquito Aedes aegypti. O alerta é da Prefeitura de Hortolândia.

O município reforçou a orientação para que a população faça sua parte e colabore na prevenção e no combate ao mosquito.

“Uma ação útil é observar a própria casa e, assim, eliminar possíveis focos de criadouros de larvas do mosquito. Dentre as tarefas simples que podem ser feitas estão manter tampados tonéis, barris e caixas d´água”, destacou a prefeitura.

“Outras dicas são colocar telas em ralos e mantê-los limpos, deixar garrafas com a boca virada para baixo e encher os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda. De acordo com a Secretaria de Saúde, 80% dos focos de dengue estão nas casas das pessoas”, orientou o poder municipal.

A Prefeitura informou que tem realizado ao longo deste ano ações de combate à dengue, como o trabalho de casa a casa em diferentes regiões. Nesta ação, agentes da UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses) visitam as residências dos moradores para fazer busca e eliminação de criadouros de larvas do mosquito. Além disso, eles dão orientações e distribuem material explicativo.

 

  • Artigo enviado pelo jornal O Liberal
Comentários via Facebook