Festa clandestina termina em tiroteio durante passagem de ano em Campinas

A Guarda Municipal de Campinas também teve muito trabalho durante a madrugada do primeiro dia do ano. Ao todo foram mais de 70 chamados de moradores que se sentiram perturbados com as festas clandestinas com pessoas em aglomeração, sem uso de máscaras. Uma dessas festas terminou em tiroteio.

Na praça Grande na Vila Brandinha, mais de mil pessoas estavam aglomeradas, envoltas de veículos e motos que empinavam na rua. A Guarda Municipal foi acionada e quando chegou ao local e foi recebida com disparos de arma de fogo. Acredita-se que criminosos estavam organizando a festa em meio a praça pública sem alvará e autorização da Prefeitura. Apesar dos tiros, ninguém ficou ferido e ou preso.

A falta de fiscalização e de reforço policial é apontada como um dos motivos que faz com que moradores sintam-se livres para promover festas durante a pandemia. Em Hortolândia-SP, o Jardim Amanda foi campeão em número de chamados de ocorrências. Moradores da região refugiaram em Chácaras distantes do centro da cidade para promover as festas de fim de ano, na maioria delas, com grande concentração de pessoas sem máscaras e qualquer proteção contra a Covid-19.

Direto da Redação
TV HORTOLÂNDIA

Comentários via Facebook