Criança que viu mãe sendo morta pelo padrasto vai receber atendimento psicológico

Uma mulher de 30 anos foi morta a golpes de marteladas pelo seu companheiro na noite desta sexta-feira (12) no Jardim Manchester, em Sumaré.

O filho do casal de 9 anos teria assistido toda a cena quando sua mãe estava sendo morta a golpes de marteladas na cabeça pelo seu companheiro, a criança saiu correndo do local para pedir ajuda. Segundo familiares já passa por atendimento psicológico e depois de ver tamanha brutalidade que ceifou com a vida de sua própria mãe, o acompanhamento clínico psicológico será mais frequente. 

Alessandro Alves da Silva, 31 anos, teria confessado a autoria do crime para o seu próprio pai através de mensagem. 

O velório de Adriany teve início as 14 horas deste sábado (13), no parque das flores  em Campinas. Ela foi sepultada na manhã desse Domingo (14).

O CRIME

Uma mulher de 30 anos foi morta a golpes de marteladas pelo seu marido Alessandro Alves da Silva, 31 anos, na noite desta sexta-feira (12) no Jardim Manchester, em Sumaré.

Alessandro não aceitou a separação, chegou na casa da ex e a pegou por detrás enquanto ela estava lavando roupas. Ele começou a desferir golpes de marteladas na cabeça dela, o filho de 9 anos teria presenciado toda a cena. Após o crime o Alessandro pegou a motocicleta e aprendeu em fuga.

O SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado, mas infelizmente a Adriany de 30 anos veio a óbito no local.

A Polícia militar preservou local para que o trabalho da Polícia científica fosse feita. O corpo foi recolhido e encaminhado ao IML ( Instituto Médico Legal) de Americana, onde passará por exames.

Comentários via Facebook