HORTOLÂNDIA TERÁ LOCKDOWN NOTURNO MAIS RESTRITIVO QUE AS OUTRAS CIDADES À PARTIR DE SEXTA

Foto: Prefeitura de Hortolândia

Hortolândia terá um “lockdown” noturno mais restritivo que o das outras cidades à partir da próxima sexta-feira (26 de fevereiro). Segundo nota divulgada pela administração municipal, a cidade terá restrição de circulação diariamente entre 21h e 5h. A medida já havia sido antecipada pelo governador João Doria, mas em um período de tempo menor (das 23h às 5h).

O toque de recolher restringe a circulação de pessoas pelo município, bem como o funcionamento de todas as atividades. Somente farmácias e hospitais poderão funcionar.

Nesta quarta-feira (24), Hortolândia atingiu 100% de ocupação de leitos na Unidade Respiratória (UR) do Jardim Nova Hortolândia. Leia a nota oficial divulgada pela prefeitura:

A Prefeitura de Hortolândia informa que a partir de sexta-feira (26/02), no horário entre 21h e 5h, a cidade estará na fase vermelha de restrição das atividades previstas pelo Plano São Paulo de Retomada Consciente.

A medida restringirá a circulação de pessoas e o funcionamento de todas as atividades do município, apenas farmácias e hospitais ficarão abertos após as 21h. A decisão foi tomada em função do agravamento do número de contaminados na cidade, bem como o iminente esgotamento das vagas em leitos para atendimento a pacientes de COVID-19.

Nesta quarta-feira (24/02), a Unidade Respiratória do Nova Hortolândia registrou a ocupação de 100% dos leitos com pacientes de COVID-19. Os demais leitos de UTI e enfermaria para atendimento de outras enfermidades no Hospital Municipal Mário Covas e nas unidades de pronto atendimento estão no limite da capacidade para receber novos pacientes. Além disso, o Sistema CROOS, bem como os leitos de UTI regionais, não estão com vagas para receber mais pacientes.

Em comparação com o primeiro pico da pandemia, registrado em julho de 2020, a média diária de ocupação de leitos na Unidade Respiratória foi de 17,06. enquanto em fevereiro de 2021 a média de ocupação de leitos é de 20,38 por dia. O número de mortes nestes 2 meses de 2021 é de 62, enquanto em todo o ano de 2020 foram totalizados 181 óbitos.

É fundamental que todos respeitem os protocolos sanitários e as medidas de distanciamento e isolamento social para conter o avanço da pandemia. Proteger a vida é responsabilidade de todos e juntos vamos superar este desafio.

Comentários via Facebook