Mulheres Fantásticas: “Não tem sensação melhor que fazer um gol”

“Quando faço um gol, é uma sensação muito boa, pois sinto que sou capaz e ninguém me segura. Adoro ver a rede balançando”, disse a atleta Josi, que joga futebol duas vezes na semana. Para ela, “futebol não é somente para homens, mas de pessoas que amam praticar esportes e se divertir”, disse Josi.

Neste mês de março, o Mês Internacional da Mulher, a Associação de Atletas de Hortolândia, que realizará as competições amadoras na cidade, homenageia e reconhece os feitos dessas Mulheres Fantásticas, e faz uma série de reportagens para reconhecer a importância delas no futebol. Sem elas, não haveria competições amadoras na cidade.

A história da Josi começa nas ruas e campinhos da Vila São Pedro e Vila Real. Lugares onde ela desfilava seu bom futebol, jogando contra os garotos. “Jogo futebol desde menininha. Sempre joguei na rua com os meninos, mesmo contra a vontade de meus pais. Eu amo jogar futebol”.

Josi é mãe, trabalha a semana toda e ainda pratica esporte. “Nos dias que sei que tem jogo, parece que trabalho até mais disposta, pois sei que quando chegar em casa, logo vou para o jogo. Às vezes, minha mãe me vê chegando do serviço, e vê eu fazendo as coisas correndo, e logo me pergunta: ‘Com certeza vai jogar bola denovo, como você aguenta?’. É cansativo, mas é um cansaço gostoso, pois estou fazendo o que mais gosto. E melhor ainda, tenho o apoio da minha família, do meu marido, filho, mãe e irmão, isso é o que importa”.

Para Josi, o futebol é muito importante na vida de todos. “Jogar futebol significa muito para mim, tanto para o meu físico como para a minha mente. Quando estou jogando esqueço de tudo e só vem alegria”, completa a atleta”.

Matéria por: Rêgi Prado

Comentários via Facebook