Menos de 40 manifestantes protestam para abertura do comércio em Hortolândia

Pouco menos de 40 pessoas participaram na tarde dessa sexta-feira (19) de uma manifestação pacífica em frente ao prédio da Prefeitura Municipal de Hortolândia-SP. Durante todo o dia um veículo de som anunciou a manifestação e convidou as pessoas para protestarem contra o lockdown e o fechamento do comércio na cidade. 

Um dos argumentos dos manifestantes é de que o direito de ir e vir garantido pela constituição não está sendo respeitado ao ser atribuído um decreto que obrigam as pessoas a ficarem em casa entre as 20h até às 5h da manhã.  Em Hortolândia, embora não haverá lockdown clássico, a cidade está adotando regras mais rígidas para conter o avanço da pandemia.

As opiniões são divergentes e entre aqueles que defendem a manifestação e aqueles que são contra, o que pôde perceber é que a maioria dos empresários da cidade, apesar de estarem em uma situação complicada não aderiram a manifestação e permaneceram em suas casas. “O momento não é de sair ás ruas, mas de nós nos reinventarmos, vendermos pela internet, pelo boca a boca e tentarmos sobrevivermos até vencermos essa pandemia”, argumentou Douglas Augusto, comerciante na cidade.

Em nota, A Liga empresarial afirmou que não tem envolvimento com essa ação. “Não acreditamos em manifestação que gere aglomeração visto o momento delicado que está o sistema de saúde . Se fizermos algo e faremos será por carreata e trio elétrico, onde preserva a vida e a integridade dos participantes. As pautas da manifestação será pela Busca de mais leitos de UTIs , pela implantação dos hospitais de campanha e principalmente pela vacina . Exigir do governo estadual e municipal tais ações , e o resgate urgente do empresariado que não consegue ficar fechado . Se querem que os empresários consiga seguir os decretos e fiquem fechados , que tragam os suportes necessário para isso”.

Direto da Redação
TV HORTOLÂNDIA

Comentários via Facebook