Toque de recolher noturno terá punições mais graves na região

Foto: Adriano Rosa/Prefeitura de Campinas

Após uma reunião de mais de quatro horas, os prefeitos da Região Metropolitana de Campinas (RMC) decidiram nesta sexta-feira (19 de março) que as cidades não terão o lockdown. A região também não vai antecipar feriados, como acontecerá na capital paulista.

O prefeito interino de Hortolândia, Zezé Gomes, participou da reunião e na tarde desta sexta-feira fará novos comunicados sobre a pandemia na cidade em uma live. Foi decidido na reunião que toda a região vai adotar o toque de recolher noturno, no período das 20h às 5h, com uma megaoperação policial para evitar a circulação de pessoas.

Na primeira noite de restrições noturnas em Campinas, foram abordados 467 veículos e 958 pessoas foram orientadas sobre o toque de recolher. Ainda segundo a administração municipal de Campinas, durante o dia, 64 estabelecimentos foram vistoriados e um foi multado em mais de R$ 3 mil pois os funcionários não usavam máscara. Houveram 32 fechamentos e 12 intimações.

O prefeito de Campinas, Dario Saadi, já havia citado que a adoção do lockdown na RMC é complexa, já que a suspensão do transporte público pode afetar profissionais de saúde e pessoas que desejam se vacinar.

Comentários via Facebook