Barbearia é fechada pela fiscalização e multada em mais de R$ 3 mil em Barão Geraldo

Uma barbearia foi flagrada funcionando por uma equipe da coordenadoria de Vigilância Sanitária (CVS), do Departamento Municipal de Vigilância em Saúde (Devisa), na tarde desta quarta-feira, 14 de abril, no distrito de Barão Geraldo. O local foi averiguado após denúncia pelo telefone 156.

Os fiscais da Vigilância estiveram no distrito, acompanhados pela Guarda Municipal de Campinas, fazendo vistorias e checando denúncias de comércios funcionando irregularmente nesta Fase Vermelha do Plano São Paulo. A barbearia, localizada em uma das principais avenidas de Barão Geraldo, foi autuada e lacrada por não ser considerada serviço essencial nesta fase. A multa é de 800 UFICs, equivalente a R$ 3.030,88, por descumprimento de medida sanitária.

Também no distrito de Barão Geraldo, no período da tarde, a fiscalização verificou outras denúncias recebidas pelo Portal 156 sobre serviços não essenciais, como academias e salões de beleza. Mas não foram constatadas irregularidades.

Nesta quarta-feira, os fiscais da Vigilância Sanitária também estiveram no Jardim Nova Europa, Jardim Proença, Centro e Vila Mimosa. No período da manhã, os técnicos da CVS inspecionaram uma drogaria na região do Jardim Nova Europa, a partir de denúncia sobre realização de teste rápido para Covid-19 de forma irregular​. Porém, a infração sanitária não foi constatada. Ainda na região Sul do município, foi inspecionado um supermercado no Jardim Proença. Mas a denúncia de aglomeração e falta de controle de acesso também não foi constatada.

Um shopping comercial, na região central da cidade, também foi fiscalizado, não sendo constatadas irregularidades. As lojas permitidas estavam funcionando de forma regular, sem consumo de alimentos e bebidas no interior dos estabelecimentos, com controle de acesso e apenas com retirada exclusiva nos balcões.

Orientação

A Vigilância Sanitária também atendeu solicitação do Ministério Público do Trabalho (MPT) e inspecionou uma escola particular, no bairro Vila Mimosa, para avaliar os protocolos de retomada das aulas a serem adotados para evitar os riscos de transmissão da Covid-19. As medidas deverão ser seguidas a partir do dia 19 de abril, quando está previsto o retorno do ensino presencial.

Como ocorre em todas as fiscalizações, por seu papel educativo, foram reforçadas para os responsáveis e funcionários dos estabelecimentos as orientações e medidas de controle para prevenção da infecção pela Covid-19 que precisam ser seguidas. Os agentes destacaram a necessidade de manter a ventilação natural dos ambientes, com portas e janelas abertas; o uso correto de máscara de proteção facial e as trocas frequentes; distanciamento social e disposição de álcool em gel, entre outras medidas.

Denúncias

Além das fiscalizações de rotina, que foram intensificadas pela Vigilância Sanitária especificamente no que diz respeito ao cumprimento do Plano São Paulo e decretos municipais, a equipe também verifica denúncias da população. Os registros de irregularidades podem ser feitos pelo telefone 156, no Portal do Cidadão ou no site da Prefeitura em www.campinas.sp.gov.br

Caso sejam flagradas situações contrárias às determinadas nos decretos municipais, os responsáveis são autuados, estando sujeitos à multa e/ou interdição do seu estabelecimento.

Uma listagem completa das legislações, recomendações técnicas e dados sobre a Covid-19 no município de Campinas está disponível no site https://covid-19.campinas.sp.gov.br/.

(Com informações da Prefeitura de Campinas)

Comentários via Facebook