Hortolândia: Prefeitura conserta calçada localizada ao lado do Complexo Poliesportivo Nelson Cancian, no Jardim Nova Hortolândia

A Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Serviços Urbanos, em parceria com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), concluiu o conserto de um rompimento de galeria de águas pluviais, que provocou infiltrações na calçada, localizada na rua Ana Profetisma da Silva, ao lado do Complexo Poliesportivo Nelson Cancian, no Jardim Nova Hortolândia. O local já está apto para a circulação de pedestres.

Nesta quinta-feira (22/04), também no Jardim Nova Hortolândia, as equipes da Administração Municipal realizaram fiscalizações para evitar o descarte irregular de esgoto doméstico na rede de águas pluviais e realizaram a limpeza de uma boca-de-lobo para evitar entupimentos que possam causar novas infiltrações. No Jardim Amanda foi realizada a desobstrução de uma rede de esgoto.

“Precisamos que a população não descarte materiais irregularmente, como garrafas pet, por exemplo. Esta ação pode causar deterioração das redes de esgoto e águas pluviais”, explica o secretário adjunto de Serviços Urbanos, Marcos Panício, o Mercadão.

De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, a fiscalização para evitar descarte irregular de esgoto doméstico nas redes de águas pluviais é constante e acontece, diariamente, em todos os bairros. A ação ajuda o meio ambiente, protegendo rios, lagoas, ribeirões e mananciais, além de prevenir o entupimento das redes, o que causa mau cheiro e pode provocar infiltrações e erosões no solo, enchentes e alagamentos em dias de chuva.

O trabalho de fiscalização da Prefeitura nos sistemas de esgoto e águas pluviais contribuem para que o município atinja 100% de coleta e tratamento de esgoto. Atualmente, o índice de coleta é de aproximadamente 98% de cobertura, sendo que 100% do esgoto coletado já é tratado.

DESCARTE IRREGULAR É CRIME AMBIENTAL

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, quem quiser ajudar na identificação de pessoas que praticam crime ambiental pode enviar fotos e textos para o aplicativo do Programa Agenda Verde, disponível para download gratuito, nas plataformas Google Play ou App Store. A identidade dos denunciantes é mantida em sigilo.

Comentários via Facebook