Adiado para junho o retorno presencial às aulas na rede municipal de Hortolândia

A Prefeitura de Hortolândia adiou para junho o retorno às aulas presenciais na rede municipal de educação, anteriormente previsto para o início de maio. A mudança está assinalada na portaria número 22 da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, publicada na edição 1189 do Diário Oficial Eletrônico do Município, na última sexta-feira (23/04), e disponível no seguinte link: https://publicacoesmunicipais.com.br/eatos/hortolandia. A medida foi tomada em razão do monitoramento constante da pandemia do Coronavírus na região. Em Hortolândia, a vacinação dos profissionais da Educação, tanto da rede pública, quanto da iniciativa privada, está na fase inicial, beneficiando, num primeiro momento, os que têm 47 anos ou mais e atuam na Educação Infantil ou Ensino Médio. 

Em razão disso, houve nova mudança no protocolo de retomada das atividades escolares, divulgado pela Administração Municipal. O retorno às aulas presenciais estava previsto para o dia três de maio, se as condições sanitárias permitissem. A partir daí, começaria o modelo de ensino híbrido, metodologia de ensino/aprendizagem que combina ensino online com atividades presenciais. No entanto, em razão do combate e prevenção a novos casos da COVID-19 na região, a Prefeitura decidiu pelo segundo adiamento para garantir a segurança de alunos, pais e profissionais da educação, deslocando o recomeço para o dia 14 de junho. 

A partir do dia sete de junho, está previsto o planejamento de retomada presencial com as equipes de todas as unidades escolares da rede municipal de Hortolândia, assim como das escolas conveniadas, por meio do Programa Bolsa Creche.

A rede municipal de Educação conta, atualmente, com cerca de 26 mil alunos e dois mil profissionais da Educação. A determinação é válida para os alunos da Educação Infantil, do Ensino Fundamental, da Educação Integral I e da EJA (Educação de Jovens e Adultos) das 58 unidades escolares próprias, bem como para os alunos das escolas conveniadas.

“É importante ressaltar que a nossa diretriz é a de proteção à vida. A escola é um organismo vivo, com grande circulação de pessoas e, mesmo em regime de revezamento, com capacidade reduzida de alunos e ocupação menor de 35%, é arriscado. Estamos observando as informações que os órgãos oficiais de saúde e as autoridades sanitárias nos apresentam e entendemos que não é o momento ainda dessa retomada presencial. Temos nos preparado, organizado com os protocolos de segurança e com o investimento também para que a escola possa se adaptar a esse novo momento”, afirmou o secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Fernando Moraes.

Até lá, as aulas na rede municipal de Hortolândia devem continuar de maneira remota, via postagem de atividades pedagógicas no espaço “Educação na Rede”. Mesmo com as aulas presenciais suspensas nesse período de isolamento social, os profissionais da Educação têm trabalhado bastante no planejamento e elaboração de materiais que podem ser acessados online e, também, baixados para estudos offline, garantindo assim a rotina de estudos dos alunos.

Comentários via Facebook