É demetido motorista que chutou passageiro para fora de ônibus

O motorista do transporte público de Campinas (SP), que foi flagado chutando um passageiro para fora do ônibus , foi demitido pela concessionária que administra a linha. De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros da Região Metropolitana da cidade (Setcamp), a decisão foi tomada após análise das imagens.

A entidade ainda informou que abriu uma sindicância junto com a concessionária para apurar o caso. “A atitude do funcionário é inaceitável e a transportadora esclarece que repudia todo e qualquer tipo de violência”, diz a nota do Setcamp. O ônibus é da linha 404, que liga o Jardim Maria Rosa ao Terminal Central de Campinas.

O vídeo não mostra toda a discussão que terminou com a agressão do condutor. Nas imagens, é possível ver apenas o momento que o motorista fala para o passageiro descer e, em seguida, dá um forte chute nele, que o jogou para fora do coletivo. A vítima permaneceu caída no chão e o homem arrancou com o ônibus. Veja acima.

Uma testemunha informou à EPTV, afiliada TV Globo, que a confusão começou em um ponto próximo da Avenida João Jorge. Na ocasião, a vítima questionou se o ônibus passava em determinada avenida. O motorista teria negado, mas o passageiro questionou o fato da via estar na placa do veículo que indica os principais pontos do trajeto.

 

Segundo a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), responsável pelo trânsito na cidade, a relação entre operadores e usuários precisa ser pautada por muito respeito e diálogo, e “os motoristas, enquanto prestadores do serviço de transporte público, devem se colocar à disposição dos usuários para toda e qualquer informação necessária, pois é uma atribuição obrigatória da função”.

A empresa orienta que em caso de “desrespeito, mau atendimento e até violência” os usuários façam o registro da ocorrência “para que possamos questionar a concessionária, para que apure todos os fatos e tome as medidas/providências cabíveis. Em caso de violência, o registro de um Boletim de Ocorrência junto às autoridades policiais, também deve ser feito”, destaca.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiros informaram que não foram chamados para atender o homem agredido pelo motorista. A Polícia Militar também não registrou chamado sobre o caso e o plantão da Polícia Civil não recebeu nenhuma ocorrência de agressão.

 
Comentários via Facebook