Hortolândia terá barreiras sanitárias durante o feriado prolongado

Foto: Prefeitura de Hortolândia

A Prefeitura de Hortolândia, em parceria com os demais municípios da RMC (Região Metropolitana de Campinas), prepara barreiras sanitárias nas entradas da cidade com objetivo de reforçar a fiscalização contra festas clandestinas ao longo do feriado prolongado de Corpus Christi. Preocupados com o aumento no número de casos, internações e mortes por conta da pandemia de Covid-19, os prefeitos que integram o Conselho de Desenvolvimento da RMC se reuniram, de maneira extraordinária e virtual, na manhã desta terça-feira (1°/06), momento em que definiram a medida regional para tentar reduzir a circulação de pessoas e conter o avanço do Coronavírus.

Durante o encontro ficou definido que as barreiras terão início já na tarde desta quarta-feira (02/06) – véspera do feriado – e seguirão sendo realizadas até domingo (06/06). As Administrações Municipais também vão intensificar o trabalho de conscientização junto à população e, caso os números não retrocedam, os prefeitos poderão se reunir novamente, já no início da próxima semana, para discutir a adoção de medidas mais restritivas.

Para definir detalhes das barreiras sanitárias e do trabalho de fiscalização contra festas clandestinas, a Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas), por meio da Câmara Temática de Segurança, realizará na manhã desta quarta-feira (02/06) uma reunião virtual com secretários e diretores ligados à área da segurança de cada um dos 20 municípios. Integrantes. Representantes da Polícia Militar e da Polícia Civil confirmaram participação.

A ideia é que o trabalho seja semelhante ao realizado entre os dias 26 de março e 4 de abril em toda a RMC – período que coincidiu com o “megaferiado” anunciado, na ocasião, pela Prefeitura de São Paulo – quando as vigilâncias sanitárias e guardas municipais de cada cidade, com apoio da Polícia Militar, promoveram as barreiras em determinados horários do dia e da noite, com objetivo de abordar veículos com placas de fora da região, além de aferir a temperatura das pessoas. O trabalho foi chamado de “cinturão regional”.

“Os números da COVID-19 estão aumentando e o desenvolvimento de uma agenda regional é fundamental para que possamos frear o avanço da pandemia em nossas cidades. Por isso, vamos intensificar as campanhas orientativas para uso da máscara e de distanciamento social. A colaboração de todos é vital para que o comércio e serviços não sejam obrigados a fechar suas portas por conta da implantação de uma fase mais restritiva”, comentou o prefeito de Hortolândia, Zezé Gomes.

O prefeito de Jaguariúna e presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMC, Gustavo Reis, alertou para a possibilidade de adoção de medidas mais restritivas já na próxima semana, caso os números regionais não retrocedam. “Algumas cidades, como Hortolândia e Valinhos, por exemplo, estão registrando um aumento muito grande nos casos e nas internações. Em Hortolândia, o número diário de consultas na Unidade Respiratória passou de 50 para 170, com todos os leitos Covid ocupados. O cenário em vários outros municípios é o mesmo. Então, caso não haja uma melhora rápida, teremos que discutir medidas mais duras, assim como fizeram outras regiões do Estado”, disse o presidente do colegiado.

(Fonte: PMH)

Comentários via Facebook