Nova remessa de cestas básicas começa a ser distribuída no dia 1º em Hortolândia

Foto: Prefeitura de Hortolândia

A Prefeitura de Hortolândia começa a distribuir, na próxima semana, mais exatamente a partir do dia primeiro de julho, a terceira remessa de kits de alimentação escolar do ano de 2021. A ação da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia beneficia cerca de 26 mil estudantes, em 59 escolas municipais e 39 contratadas por meio do Bolsa Creche.

Neste ano, a primeira etapa de entregas começou em 12 de abril e se estendeu até maio; já a segunda, foi de 20 de maio e avançou até junho. Já a terceira etapa, que começaria no dia 28 deste mês, foi adiada em dois dias para respeitar o decreto municipal n° 4.817, do dia 16 de junho, que suspendeu o atendimento ao público até dia 30 deste mês. 

Segundo o Departamento de Segurança Alimentar, nas duas primeiras entregas, foram distribuídos 48.800 kits de alimentação escolar entre alunos da rede municipal e das escolas conveniadas ao Bolsa Creche.

“A entrega dos kits alimentação é mais uma ação para a garantia de direito da alimentação escolar para os alunos que estão sendo atendidos pela rede municipal de educação e pelo programa Bolsa Creche. Hoje eles estão nas suas casas, realizando as suas atividades de maneira remota, mas ainda assim recebendo o atendimento da alimentação escolar”, afirma a diretora do Departamento de Segurança Alimentar, Alessandra Sarto.

“Não houve interrupção de entrega dos kits, somente uma nova organização em relação à entrega nesta última quinzena do mês de junho. Os kits que estão nas unidades escolares, ainda, são aqueles de pais ou responsáveis que não conseguiram retirar e podem ligar para agendar a retirada. Mais de 90% dos kits da 2ª remessa já foram entregues, entre os meses de maio e junho. Já a terceira remessa dos kits de alimentação escolar está prevista para começar a chegar às escolas no dia 1º de julho. Para nós, a alimentação dos nossos alunos é um direito, mais que uma questão social ou uma questão de vulnerabilidade, é garantir aos nossos alunos o direito a uma alimentação de qualidade”, ressalta o secretário de Educação, Ciência e Tecnologia Fernando Moraes.

(Fonte: PMH)

Comentários via Facebook