água

Hortolândia conquista o 2º lugar em ranking de saneamento

Os investimentos realizados ao longo dos últimos anos, somados à gestão eficiente dos sistemas de saneamento, conferiram à Hortolândia a pontuação máxima no Ranking da Abes (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental), divulgado no dia 16 de junho, que avalia os principais indicativos do setor.

Com essa nova divulgação, a cidade subiu quatro posições, conquistando o segundo lugar no ranking, figurando em posição de destaque frente os maiores municípios do país.

A metodologia do estudo é baseada nos dados mais recentes do SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento) de 2019. Para a avaliação, o estudo considera os seguintes critérios: abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, coleta e destinação adequada dos resíduos sólidos e as taxas de internação por doenças relacionadas à falta de saneamento, como diarreia e febre tifoide.

Em todos os itens, o Município obteve a nota máxima de 100 pontos para cada um dos quesitos, chegando ao índice de 500 pontos no total, dentro da categoria “Grande Porte – Rumo a universalização”, que analisou os municípios com mais de 100 mil habitantes.

O estudo contemplou a avaliação de 1.670 municípios do país, sendo que 84% dos ranqueados se enquadram na categoria “Pequeno e médio porte”. Entre as cidades analisadas no grupo “Grande Porte”, apenas 37 das 263 que serviram como base de estudos, atingiram a pontuação necessária para conquistar a classificação na melhor categoria, denominada como “Rumo à Universalização.

Já na esfera dos municípios com menos de 100 mil habitantes, somente 82 se enquadraram nos quesitos para figurar neste grupo de destaque. No total, apenas 119 cidades atingiram a categoria “Rumo à Universalização” (dentro das duas divisões Grande e Pequeno Porte).

SABESP

O prefeito José Nazareno Zezé Gomes, que por quatro anos foi secretário municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, comemorou o resultado. “Recebi essa informação com enorme alegria. Desde 2005, Hortolândia vem se transformando e, para que se torne uma grande cidade, ter saneamento básico é fundamental. Cobramos da Sabesp, responsável pela água e esgoto na cidade, e conseguimos a universalização dos serviços para todos, garantindo abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, coleta e destinação adequada de resíduos sólidos”, afirmou Zezé.

A evolução do saneamento básico em Hortolândia foi notada a partir da última década. Até o fim dos anos 1990 os dejetos domiciliares eram despejados, in natura, em fossas construídas nos quintais das residências. “Havia muito descarte irregular de esgoto, que corria a céu aberto nas ruas de terra e contaminava o solo e o lençol freático, além de nascentes e cursos d’água. No final da década de 1990, a Sabesp assumiu os serviços de água e esgoto em Hortolândia, mas apenas em 2003 iniciou as obras da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto). A obra chegou a ficar paralisada e, em 2006, já no governo do amigo e saudoso prefeito Angelo Perugini, os trabalhos foram retomados e, em 2009, a ETE (Estação de Tratamento de Esgotos) foi inaugurada. Em pouco tempo, saltamos de zero para 70% do esgoto tratado e coletado. Hoje temos 100% de rede de água instalada e 99% de rede de esgoto, caminhando a passos largos para o 100%”, explicou o prefeito.

Por Prefeitura de Hortolândia
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Comentários via Facebook