Aulas presenciais devem ser obrigatórias só em 2022

Mesmo com a imunização dos profissionais de Educação em quase todo o Estado de São Paulo, a insegurança ainda é grande. Nem todas as escolas tem condições sanitárias para receber os alunos e por isso que até então o retorno das aulas tem sido gradativo, lento e facultativo. 

Ao considerar que parte dos professores receberam a primeira dose no mês de Junho, a segunda dose será aplicada só em Setembro, ou seja, só na segunda quinzena ou em Outubro que os professores poderão ser considerados totalmente imunizados. 

Embora o retorno das aulas em escolas de Educação básica particular, algumas escolas e pais de alunos tem escolhido em esperar para assegurar aos pais de alunos, professores e comunidade escolar condições sanitárias. A obrigatoriedade das aulas deverá ser considerada após a imunização dos professores e parte da comunidade discente, ou seja, em 2023.

Direto da Redação
TV HORTOLÂNDIA

Comentários via Facebook