Homem que esfaqueou companheira tem pena reduzida após laudo apontar coronavírus como causa da morte

Na última quinta-feira (29), a Justiça reconheceu que a causa da morte da auxiliar de limpeza Solange Fernandes, de 56 anos foi decorrente do coronavírus. A auxiliar estava internada no Hospital Municipal Dr. Waldermar Tebaldi, em Americana, após ser esfaqueada pelo companheiro.

Solange foi esfaqueada em julho de 2020, no Praia Azul. Ficou dois meses internada, e teria contraído o coronavírus no hospital. Ronaldo Francischetti, de 43 anos, companheiro da vítima, foi acusado de feminicídio e condenado a 10 anos de prisão. Porém, após a defesa apresentar o laudo onde a causa de morte era coronavírus, o juiz alterou a acusação para tentativa de homicídio e reduziu a pena para 8 anos.

A vítima já teria acusado Ronaldo por ameaça. A redução de pena ocorreu pois a defesa do réu comprovou que o acusado não era responsável por Solange ter contraído a doença.

Direto da Redação
Henrique Amaral – TV HORTOLÂNDIA
Emissora Rede Brasil de Televisão

Comentários via Facebook