Botijão de gás é mais caro em Hortolândia do que em Sumaré e Campinas

Dados do Sistema de Levantamento de Preços (SLP) da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostram que os preços praticados pelos revendedores de gás em Hortolândia são maiores do que nas cidades vizinhas de Sumaré em Hortolândia.

Os dados foram coletados pela agência no dia 6 de setembro em oito distribuidores de Hortolândia, oito de Sumaré e 11 de Campinas. O valor médio do botijão de gás em Hortolândia foi de R$ 98. Em Sumaré a média do valor foi de R$ 93 e em Campinas foi de R$ 95.

Em Hortolândia, dois locais comercializavam o botijão pelo preço mais alto da cidade (R$ 105), um no Jardim Santa Izabel e outro no Jardim Nossa Senhora de Fátima. O preço mais baixo na cidade foi encontrado no Jardim Santana, cada botijão de 13 quilos era vendido por R$ 89,99.

Em Sumaré o botijão de gás mais barato era vendido por R$ 89,99 no Jardim São Gerônimo, no Jardim Manchester e no Parque das Indústrias. Já o local mais caro, no Jardim dos Ipês, vendia cada botijão por R$ 100.

Dos onze revendedores pesquisados em Campinas, nove deles vendiam o botijão de gás por R$ 94,99, o preço mais barato encontrado. O preço mais caro era de um depósito do bairro Campo dos Amarais, cada botijão custava R$ 99,99.

Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Comentários via Facebook