Dia das Crianças: pesquisa do Procon Campinas mostra variação de até 228% no preço dos presentes

O Procon de Campinas publica, nesta segunda-feira, dia 4 de outubro, pesquisa de preço de presentes para o Dia das Crianças. Dividida em duas categorias, on-line e presencial, a pesquisa foi feita entre os dias 23 e 30 de setembro. O objetivo do trabalho é incentivar o consumidor a pesquisar preços, bem como oferecer referência por meio dos preços médios obtidos.

No levantamento on-line, foram coletados os preços de 47 itens, considerando o menor valor à vista, sem adição de fretes e outras despesas. As duas maiores diferenças encontradas foram de 228,07% em uma chuteira infantil e de 108,72% em jogo de dominó clássico.

A pesquisa realizada em lojas físicas comparou o preço de 34 produtos. Foram encontradas diferenças de 225% em um brinquedo lançador e de 233, 46% em um mordedor/chocalho.

Entre os produtos pesquisados pelo Procon estão itens como bonecas, jogos, carrinhos, brinquedos de montar/encaixe, bicicleta, patins, skate, bola, entre outros. O material também traz várias opções de presentes para o Dia das Crianças, desde os brinquedos tradicionais até produtos que permitem que a criança realize atividades ao ar livre.

A orientação do Procon é que os pais e responsáveis estabeleçam valores que poderão gastar sem comprometer o orçamento familiar. Além disso, é necessário avaliar condições de entrega ou deslocamento, bem como formas de pagamento.

O serviço também alerta a população sobre a importância de seguir os protocolos sanitários de prevenção à Covid-19, tanto no momento de compras, quanto para atividades lúdicas fora de casa.

Dicas para consumidores

Os brinquedos devem ter informações claras, precisas e adequadas sobre o preço, características, qualidade, quantidade, origem, composição, garantia, identificação do fabricante, selo de segurança do INMETRO. Caso o brinquedo apresente algum risco – como conter peças pequenas que possam ser engolidas pelas crianças – o dado também deve constar no produto, que deve trazer, ainda, instruções de uso, manuseio e quais são as peças que compõem a peça.

O Procon relaciona outras orientações:

– evite levar as crianças às compras. Se não tiver outra opção, converse antes de sair de casa e estabeleça um limite de gastos com o presente;

– estimule a doação de um brinquedo antigo toda vez que a criança ganhar um novo;

– compre produtos de acordo com a faixa etária recomendada;

– considere adquirir produtos que estimulem a socialização e a criatividade da criança;

– incentive hábitos de leitura e práticas de atividades físicas e de brincadeiras ao ar livre.

Como as variações de preços constatadas referem-se aos dias em que o levantamento foi realizado, os preços atuais podem ser diferentes, uma vez que estão sujeitos a mudanças, conforme a data da compra, inclusive por ocasião de descontos oferecidos, ofertas e promoções.

Para acessar a pesquisa na íntegra, clique aqui.

 

Por Prefeitura de Campinas
Foto: Gilson Machado/Prefeitura de Campinas

Comentários via Facebook