Greve: caminhoneiros reivindicam melhores condições de trabalho

Pelo quarto dia consecutivo caminhoneiros se reúnem em frente ao Porto de Santos, pedindo por redução no preço dos combustíveis – o Diesel acumula alta de 65,5% em 2021, em quanto a Gasolina acumula um aumento de 73% no mesmo período.

Apesar de ainda não terem formulado uma greve a nível nacional, cada vez mais pessoas comparecem à manifestação. O Sindicato dos Caminhoneiros entrou em contato com responsáveis do governo, e solicitou a presença de um Ministro no local, para dialogar com a categoria.

Segundo os representantes do Sindicato, uma das reivindicações de categoria é a definição de um piso mínimo para o valor dos frete, já que atualmente não há parâmetros que definem esse valor, visto que os caminhoneiros autônomos possuem diversos gastos que incluem manutenção, pedágios, combustível etc.

A liderança também não concorda com o auxílio combustível de R$ 400 proposto pelo Governo Federal, visto que este valor seria irrelevante se comparado com os gastos necessários para abastecer os caminhões.

A manifestação é pacífica, e até o momento não houve confrontos dos manifestantes com a polícia. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) e a PM (Polícia Militar) estão nas proximidades, visando manter a paz.

Direto da Redação
Henrique Amaral – TV HORTOLÂNDIA
Emissora Rede Brasil de Televisão
Imagem: Reprodução/VTV

Comentários via Facebook