GM é suspeito de dirigir 1,5 km com homem no para-brisa; vítima não resistiu

Um GM (Guarda Municipal) de Holambra foi preso suspeito de ser o condutor de um veículo que atropelou e dirigiu por cerca de 1,5 km com um homem preso ao para-brisa, na noite do último sábado (1).

O guarda de 42 anos relatou que estava saindo de sua casa em Artur Nogueira e indo ao trabalho, em Holambra, quando sentiu uma pancada no para-brisa do carro. Ele informou que não parou por medo de que se tratasse de uma retaliação por parte de criminosos e que sua vida pudesse estar em perigo.

Entretanto, este não era o caso. Um autônomo de 59 anos foi atingido pelo veículo no km 35 da Rodovia Aziz Lian, e ficou preso ao veículo até o centro de Holambra, quando o condutor freiou, derrubando a vítima.

Ao perceber que havia atropelado uma pessoa, o condutor dirigiu até a base da Guarda Municipal para prestar depoimento. O diretor da corporação informou que o homem estava agitado e com sinais de sonolência, e que se recusou a fazer o teste do bafômetro.

De acordo com testemunhas, a vítima estaria com metade do corpo para dentro do carro, e o GM teria removido o corpo e jogado na calçada antes de se retirar, informação que foi negada pelo advogado do condutor em audiência de custódia realizada ontem (2). A investigação espera o resultado doe exames de alcoolemia e toxicológico para prosseguir com o caso.

Direto da Redação
Henrique Amaral – TV HORTOLÂNDIA
Emissora Rede Brasil de Televisão

Comentários via Facebook