Trabalho escravo: 17 trabalhadores são liberados em galpão de falsificação de bebidas

Um galpão de falsificação de bebidas foi localizado na noite dessa segunda-feira (29) pela Polícia Militar em Indaiatuba após denúncias. No local, 17 trabalhadores oriundos do Rio Grande do Norte, Goiás e Tocantins atuavam em situação análoga à escravidão.

Cerca de mil caixas de cervejas, bem como rótulos e tampas utilizadas na falsificação das bebidas foram encontrados no local. Os produtos seriam entregues pela região e até encaminhados a outros estados, segundo informações da polícia.

Os trabalhadores informaram que recebiam R$1 por caixa de cerveja adulterada que produziam, e que não tinham horário para sair, apesar de começarem a trabalhar às 6h. Além disso, em depoimento, reclamaram de falta de alimentação e informaram que eram proibidos de sair do local, se locomovendo apenas entre o alojamento e o galpão.

Os 17 homens dormiam em três cômodos e não tinham condições básicas de higiene. Dois dos responsáveis responderão por crime contra a saúde pública, mas apenas um deles permaneceu preso – devido a um mandato de prisão por tráfico de drogas emitido no Tocantins.

O imóvel foi lacrado pela Polícia Civil e pela Prefeitura de Indaiatuba. Anotações e aparelhos eletrônicos foram apreendidos, e as investigações prosseguirão para localizar os responsáveis por todo o esquema.

Direto da Redação
Henrique Amaral – TV HORTOLÂNDIA
Emissora Rede Brasil de Televisão
Imagem: Divulgação/PM

Comentários via Facebook