Guarda Municipal faz ronda nas escolas em Hortolândia após fakenews do Massacre

O assunto repercutiu em toda a cidade de Hortolândia-SP nessa segunda-feria (14). Pelo menos 12 mil alunos deixaram de ir às aulas devido a ameaça de massacre divulgada em duas contas no instagram. As contas _massacre_zanukre e _massacre_mariarita2 já foram desativadas, mas a Polícia Civil vai investigar para identificar os autores do crime. 

A pratica de fakenews no Brasil não é crime, mas a difamação, calúnia ou injúria é e o autor pode ser penalizado com detenção de um a seis meses ou multa. A falsa informação do massacre começou a ser viralizada por redes sociais na última sexta-feira (8) quando o usuário do instagram começou a seguir alunas da Escola Estadual Antônio Zanluchi. A escola disse que as atividades escolares não foram prejudicadas e que as autoridades competentes foram comunicadas. 

O medo estendeu-se a várias outras escolas até em Campinas-SP. Na ETEC de Hortolândia, o diretor protocolou ofício solicitando presença da Polícia e Guarda Municipal na unidade com mais frequência. Nessa semana, a Polícia intensificou as ações de segurança próximo às escolas. Nenhuma ocorrência foi registrada nas escolas e as aulas continuaram acontecendo normalmente.

Direto da Redação
TV HORTOLÂNDIA
Emissora Rede Brasil de Televisão.

Comentários via Facebook