Hortolândia irá entregar uniformes escolares de inverno na rede municipal

Previsão é que kits sejam entregues após as férias de julho aos estudantes municipais em Hortolândia

A confecção dos uniformes escolares de inverno pela Prefeitura de Hortolândia está a todo vapor, no CQP II – Costura e Moda (Centro de Qualificação Pessoal), órgão da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, localizado no Jd. Terras de Santo Antonio. As 52 mil peças são produzidas desde abril deste ano por bolsistas do programa Acerte (Ação Cidadã de Requalificação, Trabalho e Educação), vinculado à Secretaria de Governo. No início do ano letivo, a Administração Municipal entregou 96,8 mil máscaras de proteção individual e 26 mil kits de uniformes de verão.

Cada kit de inverno é composto por um agasalho e uma calça. Os itens serão repassados em julho à Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia para serem distribuídos às 59 unidades escolares que compõem a rede municipal de ensino. A previsão é que cheguem aos cerca de 26 mil estudantes municipais, desde a Educação Infantil até a EJA (Educação de Jovens e Adultos), em agosto, após as férias do meio do ano.

Os 50 bolsistas do curso de “Costura Industrial” do Programa Acerte recebem R$710,00 e cesta básica, para a aprendizagem profissional diária de quatro horas. Entre pagamento de bolsas aos aprendizes e a aquisição de tecidos e aviamentos, a Prefeitura investe cerca de 6 milhões, segundo a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social. 

As inscrições no programa devem ser feitas no Departamento de Direitos Humanos da Secretaria de Governo. Atualmente, há duas turmas da formação em andamento, ambas com jornada diária de quatro horas, uma pela manhã, das 8h às 12h, e outra à tarde, das 13h às 17h. 

“Este projeto de Costura Industrial capacita e a contrapartida do cidadão que recebe a capacitação e a bolsa é contribuir com este lado social, que é a confecção dos uniformes de nossas crianças. Uma política que vai ao encontro da valorização das pessoas e do entendimento de que todos podem contribuir de alguma forma na transformação da sociedade”, ressalta o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Francisco Raimundo da Silva.

Comentários via Facebook