Prefeitura realiza mutirão de Tapa-Buraco em ruas residenciais de quatro bairros

Trabalho acontece, periodicamente, em todas as regiões de Hortolândia

O mutirão da Operação Tapa-Buraco foi retomado pela  Prefeitura de Hortolândia em diferentes regiões da cidade. Nesta semana, o trabalho acontece, prioritariamente, em ruas residenciais. As ações foram intensificadas em vias localizadas no Jardim Nova Hortolândia e na Vila Real. Um trecho da avenida Olívio Franceschini, no Parque São Miguel, também recebeu a operação que, nesta região, foi completada em ruas do bairro Remanso Campineiro e do Parque Ortolândia. 

Já, do outro lado da cidade, o serviço foi na rua Sebastião Lázaro da Silva, na região do Jardim Nossa Senhora de Fátima. A rua é residencial mas dá acesso à Campinas, proporcionando grande movimentação no fluxo de veículos de passeio e pesados.  “Desde o início do ano, mais de 40 bairros de Hortolândia já receberam a Operação Tapa-Buraco. A ação, além de evitar danos aos veículos contribui com a conservação de ruas e avenidas e aumenta  a segurança viária na cidade”, explica o secretário adjunto de Serviços Urbanos, Marcos Panício, o Mercadão.

Aumento da segurança viária

Além da Operação Tapa-Buraco, as equipes da Administração Municipal realizam outras ações que acontecem diariamente, para aumentar a segurança viária na cidade. De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, a sinalização nobre na avenida da Emancipação está em conclusão. O trabalho implanta e reforça a pintura, com tinta especial, nos dois sentidos de toda a extensão de uma das avenidas mais movimentadas da cidade. 

Segundo a secretaria, houve redução do número de acidentes nas ruas e avenidas mais movimentadas da cidade na comparação de 2017 com 2021. A avenida Santana (Jd. Amanda) registrou 63 acidentes em 2017 enquanto em 2021 foram 32. Já na avenida Olívio Franceschini (Região Central), foram 39 acidentes em 2017 e, no ano passado, foram registrados 18. A avenida Brasil (Jd. Amanda) registrou 38 acidentes em 2017 e 16 em 2021.

Já na avenida da Emancipação (região do Jd. Santa Clara do Lago), foram 43 em 2017 e  8 em 2021. Na avenida São Francisco de Assis (região do Jd. Vila Real) foram 23 acidentes em 2017 e, em 2021, 6 registros. A avenida Anhanguera (região do Jd. Nova Hortolândia) também registrou queda. Foram 8 acidentes em 2017 e 6 em 2021. A rua Osvaldo Ribeiro Carrilho (Jd. Minda) teve 6 acidentes em 2017 e 5 em 2021.

Comentários via Facebook