Hortolândia inicia campanha contra uso de cerol após motociclista ficar ferido

A prefeitura de Hortolândia iniciou uma campanha contra o uso de cerol em linhas de pipa na cidade, que é crime. A ação veio após dois casos de motociclistas que foram atingidos por linhas de pipas com cerol na região, um deles morreu. 

A iniciativa visa conscientizar a população, especialmente pais de crianças e adolescentes, sobre o uso de cerol em linhas de pipas. A prefeitura salienta que o uso ou venda do produto é crime, pois representa risco para motociclistas, ciclistas e pedestres. Segundo a Administração, a Guarda Municipal de Hortolândia está na rua combatendo o uso de cerol, por meio de apreensão e aplicação de multas para quem estiver em posse do produto. 

As denúncias podem ser feitas através do número 153 ou 0800 111 580. 

Acidentes na região

O primeiro caso aconteceu em Campinas, no último dia 10 de julho, quando um homem teve o pescoço cortado por uma linha de cerol enquanto andava de moto pela Avenida John Boyd Dunlop, a mais movimentada da cidade. Já em Hortolândia, um motociclista que trafegava pela SP-101 no dia 17 teve parte do pescoço cortado, felizmente ele foi socorrido rapidamente e sobreviveu, mas precisou de oito pontos para fechar o ferimento. 

Cerol

Cerol é o nome dado à mistura de cola com madeira, vidro e pó de ferro. É muito utilizado por crianças e adolescentes para cortar pipas de colegas e roubá-las. Há também o uso de linhas chilenas, considerada quatro vezes mais constante, que também é crime passível de multa. 

Comentários via Facebook