Funcionários do HES ameaçam greve e pedem reajuste de 20%

Funcionários do HES (Hospital Estadual de Sumaré) entraram em estado de greve até a próxima quarta-feira (17). Os trabalhadores exigem um reajuste de 11,89% nos salários devido à inflação, além de um aumento de 20% no vale alimentação.

A Funcamp (Fundação de Desenvolvimento da Unicamp) é responsável pela administração do hospital e deve decidir entre acatar ou não a proposta. Segundo o Sinsaude (Sindicato da Saúde de Campinas e Região), caso a proposta seja rejeitada, a greve terá início no dia seguinte.

Fred Souza, que é diretor sindical e funcionário do hospital afirmou que o reajuste firmado no ano passado e que era menos da metade que o solicitado na época não foi cumprido.

Caso a greve seja confirmada, apenas parte essencial dos funcionários continuará em atuação, sendo 40% dos servidores de serviços essenciais e 60% dos funcionários que atuam na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo).

Já a assessoria do hospital negou qualquer confirmação de greve dos servidores, informando que o Sinsaude não enviou nenhuma nota à diretoria após a reunião realizada.

Direto da Redação
Henrique Amaral – TV HORTOLÂNDIA
Emissora Rede Brasil de Televisão
Foto: Reprodução/Todo Dia

Comentários via Facebook