Dois novos viadutos do BRT serão construídos na Av. John Boyd Dunlop

A ordem de serviço para construção de dois viadutos do Lote 2 do BRT na Avenida John Boyd Dunlop foi assinada nesta sexta-feira, dia 19 de agosto, pelo prefeito Dário Saadi e pelo secretário de Infraestrutura Carlos José Barreiro. O investimento nas obras é de R$ 16,5 milhões com prazo de execução de 10 meses.

Serão edificados dois viadutos na Avenida: um na altura da Avenida Transamazônica (55 metros de extensão); e outro na altura da Rodovia dos Bandeirantes (150 metros de extensão). A empresa responsável é a mesma que realizou as demais obras do Lote 2: a Construcap CCPS.

 “São duas obras imensas que fazem parte do BRT Campinas e para as quais tivemos que levantar recursos. Esses dois viadutos melhorarão a mobilidade urbana, o trânsito e a movimentação de pessoas nessas regiões”, afirmou o prefeito de Campinas, Dário Saadi.

 Segundo o secretário Barreiro, a construção dos viadutos foi possível após muitas negociações e tratativas para adequação dos projetos executivos e aprovação junto aos órgãos de controle como a Caixa Econômica Federal, o Ministério de Desenvolvimento Regional, a Autoban e a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp). “A empresa já está se mobilizando para as obras que terão início juntas”, informou.

Ele também contou que cada passo será feito cuidadosamente e com o acompanhamento da concessionária que administra a rodovia, no caso do segundo viaduto.

Com a finalização das duas estruturas, as obras do Lote 2, que compreendem os trechos 2, 3, e 4 do Corredor Campo Grande, da Vila Aurocan até o Terminal Itajaí, serão concluídas.
 
O trânsito no local será bloqueado somente em situações pontuais como içamento de vigas.
 
A cerimônia de assinatura também teve a presença dos vereadores Jorge Schneider e Marrom Cunha.


Sobre as Obras do BRT Campinas
 
As obras do BRT Campinas estão 96% concluídas, com 35,6 km entregues. Três terminais e uma estação estão ativos e sendo utilizados pelo sistema convencional de transporte público. São eles: Terminais Santa Lúcia, Satélite Íris e Campo Grande e Estação João Jorge. O investimento total no BRT Campinas é de R$ 490 milhões, incluindo ajustes.
 
A execução das obras foi dividida: O Lote 1 (trecho 1 do Corredor Campo Grande que liga a região central à Vila Aurocan) está finalizado; o Lote 2 será concluído com os dois viadutos cuja O.S. foi assinada nesta sexta, 19; o Lote 3 (trecho 1 do Corredor Ouro Verde, que liga a região central ao Terminal Campos Elíseos) será finalizado com as obras deste terminal até outubro deste ano. Já no Lote 4 (trechos 2 e 3 do Corredor Ouro Verde, entre o Terminal Campos Elíseos e o Terminal Vida Nova) faltam apenas 11% das obras, o que inclui três estações, um terminal, o CCO (Centro de Controle Operacional), alguns pequenos trechos viários, além da finalização dos Terminais Ouro Verde (60% concluído) e Vida Nova (70% pronto). Para este lote, será feita nova licitação, após a decisão da Prefeitura de rescindir contrato com o consórcio responsável pelas obras, após reiterados atrasos. Leia mais aqui:
 
O prazo para finalizar esta fase, e entrega de 100% das obras do BRT Campinas, é até o início de 2023.

Imagens e informações: Prefeitura de Campinas

Comentários via Facebook