Morre grávida que teve 90% do corpo queimado após acidente doméstico

Uma explosão ocorrida em uma noite do dia 12 deste mês no Condomínio Anália, em Americana, fez com que uma gestante de sete meses, o marido tivessem queimaduras graves. A filha do casal, de 6 anos, também se feriu na região dos lábios.

Segundo informações, o marido teria se confundido e entregado um recipiente com álcool para a mulher que estava cozinhando, pensando que fosse água. A explosão ocorreu por volta das 20h e o Corpo de Bombeiros foi chamado para conter as chamas, mas quando chegaram ao local o incêndio já havia sido contido por vizinhos.

Tássia Caroline Pacheco Leão já havia perdido o bebê no dia seguinte ao acidente, no sábado (13). A vítima do incidente não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã deste sábado (20), após passar oito dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, em Americana.

O corpo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal). O marido está internado em Campinas, no Hospital Irmãos Penteado, e seu estado de saúde não foi divulgado. Já a filha do casal, de 6 anos, teve ferimentos mais leves e já recebeu alta. O casal é natural de Votuporanga/SP.

Direto da Redação
Henrique Amaral – TV HORTOLÂNDIA
Emissora Rede Brasil de Televisão

 

Comentários via Facebook