UOL: Família Bolsonaro comprou 51 de 107 imóveis negociados utilizando dinheiro vivo

De acordo com levantamento realizado pelo portal de notícias UOL, os irmãos e filhos do atual presidente, Jair Bolsonaro, negociaram 107 imóveis desde os anos 1990 – período em que o presidente chegou à política e atuou como deputado federal pelo estado do Rio de Janeiro.

De acordo com a apuração, ao menos 51 dos imóveis foram adquiridos com dinheiro vivo, constatação que é comprovada por declarações da própria família Bolsonaro em cartórios. As compras em dinheiro totalizaram R$ 13,5 milhões – que corresponderiam a R$ 25,6 milhões, caso o valor fosse corrigido pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

Ainda segundo a investigação do portal de notícias, 26 destes imóveis não contém a informação nos documentos de compra e venda, sendo impossível saber qual a forma de pagamento utilizada. Além disso, outros 30 imóveis – totalizando R$ 13,4 milhões – foram adquiridos através de cheques ou transferências bancárias.

Pelo menos 25 destas aquisições realizadas no núcleo familiar do presidente, incluindo filhos e ex-mulheres estão sucintas a investigações do Ministério Público do Rio de Janeiro e do Distrito Federal, tanto pelo uso de dinheiro vivo quanto pelo possível envolvimento do presidente em esquemas de “rachadinha”.

A assessoria do presidente não se pronunciou ao ser questionada pela reportagem, porém, o próprio Jair se manifestou após a divulgação das informações, em tom de irritação: “O que eu tenho a ver com o negócio deles?”, disse sobre os filhos.

Por fim, o presidente complementou: “Então tudo bem. Investiga, meu Deus do céu. Quantos imóveis são? Mais de cem imóveis… Quem comprou? Eu? A minha família?”, afirmou.

O patrimônio contabilizado pelo portal UOL contempla o presidente, os três filhos mais velhos, a mãe, cinco irmãos e duas ex-mulheres. A reportagem consultou mais de mil páginas de 270 documentos nos últimos sete meses, percorrendo pessoalmente 12 cidades para checagem de localização dos imóveis.

A compra de imóveis com dinheiro vivo é, atualmente, proibida pelo Senado Federal como maneira de prevenção contra lavagem de dinheiro ou ocultação de patrimônio.

Direto da Redação
Henrique Amaral – TV HORTOLÂNDIA
Emissora Rede Brasil de Televisão
Imagem: Divulgação

 

 

 

Comentários via Facebook