Motoristas devem ficar atentos aos desvios para obra da Estrada Sabina Baptista de Camargo

A partir desta sexta-feira (02/09), Prefeitura de Hortolândia inicia intervenções em novo trecho da via

O Superviário continua em construção e, para a realização de mais uma etapa da obra, equipes da Prefeitura de Hortolândia trabalham na duplicação de dois trechos da Estrada Municipal Sabina Baptista de Camargo (antiga Estrada da Granja). Com o avanço da obra na via entre as ruas Flamboyant, Pacaembu e Cactos, que recebem recapeamento asfáltico e estão quase prontas para uso, agora, as equipes da Administração Municipal iniciam o trabalho em direção à rotatória que leva ao Jardim Nova América e ao viário central, recém-construído. De acordo com a Secretaria de Mobilidade, para isso, a partir das primeiras horas desta sexta-feira (02/09), o fluxo do trânsito na via passa a ser mão única para o tráfego.

“Com o sentido único para circular na Sabina Baptista de Camargo, o motorista que deseja acessar o Corredor Metropolitano, deve ir até a rotatória localizada da Estrada Municipal Carlos Roberto Prataviera, onde deverá entrar no novo viário que passa por debaixo da Ponte da Esperança (estaiada). Ali, ele chegará até a avenida Panaíno, onde dirigirá até o Corredor Metropolitano. A partir deste trecho, ele decidirá qual sentido deve seguir a viagem. Pedimos a colaboração e a atenção dos motoristas. O trânsito ficará desta maneira pelos próximos dias para a realização desta importante obra. Além da maior atenção, pedimos que o motorista circule dentro do limite de velocidade permitido”, explica o diretor de operações da Secretaria de Mobilidade Urbana, José Eduardo Vasconcellos.

O Superviário é o maior complexo viário de Hortolândia, em implantação pela Administração Municipal. As obras começaram há pouco mais de um ano, em junho de 2021, e tem previsão de término este segundo semestre. De acordo com a Secretaria de Obras, as intervenções já atingiram quase 90% de realização. Por meio delas haverá a integração entre regiões antes afastadas ou de difícil acesso.

Comentários via Facebook