Uso de máscara deixa de ser obrigatório no transporte público de Hortolândia

Utilização de máscaras permanecerá obrigatória apenas em locais destinados à prestação de serviços de saúde

A Prefeitura de Hortolândia anunciou, nesta sexta-feira (09/09), que o uso de máscaras de proteção deixa de ser obrigatório no transporte público. Com isso, passageiros de ônibus podem escolher se querem ou não usar o item de proteção individual, tornado obrigatório durante a pandemia da COVID-19. A decisão segue o parecer adotado pelo Governo do Estado de São Paulo, de que a utilização de máscaras permanecerá obrigatória apenas nos locais destinados à prestação de serviços de saúde, como unidades básicas de saúde, hospitais e laboratórios.


A decisão, segundo comunicado oficial do Governo Paulista, se deu após parecer do Conselho Gestor da Secretaria de Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde de São Paulo (SCPDS) – antigo Centro de Contingência do Coronavírus. Apesar da decisão, a Prefeitura de Hortolândia orienta que o uso da máscara no transporte público continua sendo recomendado para proteção pessoal.


“Segundo nova avaliação feita pelo Conselho Gestor, formado por especialistas em saúde pública, o atual cenário epidemiológico da COVID-19 permite flexibilizar a restrição. O órgão orienta que a população siga utilizando máscaras nos meios de transporte coletivo. A recomendação vale especialmente aos grupos considerados vulneráveis, como idosos a partir dos 60 anos de idade e pessoas imunossuprimidas, por exemplo”, disse o comunicado do Estado.

Imagem e informações: Prefeitura de Hortolândia

Comentários via Facebook