Começam as obras do viaduto Hortolândia-Sumaré

Transposição terá 730 metros de extensão e garantirá para Hortolândia uma saída viária com acesso para a rodovia Anhanguera e D. Pedro I
 
Um sonho de mais de 20 anos começa a se tornar realidade para a comunidade do Jardim Nova Europa. O Governo do Estado de São Paulo, por meio de parceria com as Prefeituras de Hortolândia e Sumaré, iniciou as obras de construção do viaduto que fará a interligação viária entre a região do Nova Europa (Hortolândia) e o Parque Bandeirantes (Sumaré).


O canteiro de obras foi montado do lado de Hortolândia. Tapumes foram instalados ao lado da avenida Cristóvão Colombo, no Jd. Nova Europa, e a movimentação de trabalhadores da construção civil é grande. Com investimento de R$ 35,7 milhões, por meio do DER-SP (Departamento de Estradas de Rodagens do Estado de São Paulo), o viaduto vai transpor a linha férrea, ligando a Estrada Municipal Américo Ribeiro dos Santos, em Sumaré, com a Avenida Cristóvão Colombo, em Hortolândia. A transposição terá 730 metros e garantirá mais mobilidade e opção de acesso a pedestres e motoristas entre os dois municípios, além de beneficiar também moradores da região da Vila Padre Anchieta, em Campinas.


Para o prefeito José Nazareno Zezé Gomes, o início da construção é um importante marco para toda a grande região do Nova Europa. Ele avalia que esse novo sistema viário, por aproximar Hortolândia da rodovia Anhanguera, vai impulsionar, ainda mais, o desenvolvimento municipal. “A construção desse viaduto foi motivo de muita luta da população e do nosso saudoso prefeito Angelo Perugini. Foi em seu governo que a Prefeitura destinou área para abrigar parte do viaduto. Parabenizo também nesta conquista o importante trabalho desenvolvido por Sumaré, que teve que desapropriar área para que o Estado pudesse confirmar mais esse investimento. Um trabalho que contou com a participação de muitas mãos e que hoje, esse sonho vai se tornando realidade”, destacou Zezé Gomes.


A construção do viaduto, além de beneficiar a população, que passará a ter uma saída viária de acesso direto à rodovia Anhanguera e ao trevo da D. Pedro I, atenderá diretamente uma demanda histórica de empresas localizadas na região do Nova Europa. “Hoje, os caminhões precisam, literalmente, cortar Hortolândia para acessar o Nova Europa. Com o viaduto, isso não será mais preciso e, sem dúvida, favorecerá muito a logística das empresas, potencializando a chegada de novos investimentos para essa grande região de Hortolândia”, finalizou o prefeito.

Imagem e informações: Prefeitura de Hortolândia

Comentários via Facebook