Fiscalização contra o descarte irregular de esgoto é intensificada no Jd. Amanda

O Jardim Amanda recebeu, durante toda a semana, mais uma etapa da fiscalização contra o descarte irregular de dejetos doméstico das redes de esgoto nas redes de águas pluviais. O trabalho da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) em parceria com a Prefeitura de Hortolândia acontece periodicamente e é intensificado no bairro para conter o surgimento de plantas aguapés no espelho d’água da lagoa do bairro. A aparição das plantas acontece pela recorrência do crime ambiental na região.

De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, são encontradas, por semana, aproximadamente, de 15 a 20 ligações irregulares durante as fiscalizações. As ações buscam contribuir com a qualidade de vida e o meio ambiente, rumo à universalização da coleta e tratamento do esgoto em Hortolândia.

“Atualmente, Hortolândia conta com 99% de esgoto coletado, sendo que 100% é tratado. mas, quem ainda insistir em continuar o descarte do esgoto doméstico por ligações irregulares está sujeito à notificação e multa. Além da lagoa, os dejetos também poluem rios  e mananciais, desequilibrando o ecossistema na cidade”, explica o secretário adjunto de Serviços Urbanos, Marcos Panício, o Mercadão.

Além da fiscalização no Jardim Amanda, parte da Vila São Pedro também recebeu o trabalho. Nesta sexta-feira (14/10), a Sabesp realizou a desobstrução de tubulações em sistemas localizados na região da Taquara Branca, no Parque Orestes Ongaro e no Jardim São Jorge. No bairro Remanso Campineiro, acontece a implantação de rede coletora de esgoto em vielas sanitárias. A ação é necessária nas vias públicas onde os imóveis têm a chamada “soleira negativa”, o que inviabiliza a captação dos resíduos pela rede existente na própria rua.

Imagem e informações: Prefeitura de Hortolândia

Comentários via Facebook