Hortolândia deve dobrar o número de apartamentos em 2023

Quem é de Hortolândia desde há mais de 10 anos sabe que até 2012, a cidade tinha apenas um prédio residencial com mais de 11 andares e um único condomínio residencial fechado. Com o passar do tempo a cidade passou contar com novos condomínios nos formatos vertical e horizontal.

Grandes loteamentos deram espaços a grandes condomínios de alto padrão como o Green Park e condomínios de apartamentos tornou de comum. Nos últimos cinco anos a cidade recebeu grandes construtoras como a BRZ, Vila Flora. Outras estão a caminho e para se ter uma ideia, só a construtora Longitude tem 40 projetos de construção de condomínios na cidade, ou seja, há uma projeção de construção de pelo menos 4.000 novos apartamentos dessa construtora.

– FIQUE ATUALIZADO: Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba informações em tempo real (clique aqui)

Há tanta gente nova para morar nesses apartamentos? É incrível, mas a resposta é sim. Para se ter uma ideia o empreendimento MaxyFrancischini tem 350 apartamentos, entre todos, 325 já foram vendidos. Onde há empreendimento há gente comprando na cidade. O rápido crescimento econômico junto com o desenvolvimento de infraestrutura tem feito a cidade atrair grandes empresas que geram empregos e assim precisam de mão de obra qualificada que no final das contas faz a roda da economia rodar mais rápido e por fim aquecendo vários setores do mercado, inclusive o Cívil e Imobiliário.

Comentários via Facebook