Morre Marquinhos, ator de pegadinhas em São Paulo

O ator das pegadinhas Marco Antônio Eugênio Martini, conhecido como Marquinhos, faleceu na tarde deste sábado (30), em São Paulo.

Marquinhos estava internado no hospital das Clínicas em São Paulo, tratando de um Câncer no cérebro, descoberto em 2018. O corpo do ator será velado por familiares e amigos no Cemitério da Quarta Parada, na zona leste da capital paulista. 

Câmara aprova divórcio imediato em casos de violência doméstica

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (27) um projeto de lei que permite à vítima de violência doméstica solicitar ao juiz a decretação imediata do divórcio ou do rompimento da união estável. A matéria segue para apreciação do Senado.

O texto aprovado prevê a necessidade de a vítima ser informada sobre o direito de pedir imediatamente o divórcio e a possibilidade de o juizado decidir sobre esse divórcio sem tratar da partilha de bens, que poderá ser feita posteriormente.

A relatora do texto aprovado, deputada Erika Kokay (PT-DF), destacou que atualmente a lei já permite o divórcio ou a dissolução da união estável em qualquer hipótese, sem a necessidade de que a vítima comprove violência doméstica para que o vínculo seja rompido.

“Mesmo assim, o projeto tem grandes méritos. O primeiro é chamar atenção para o fato de que, entre as vítimas de violência doméstica e familiar, ainda há grande desinformação sobre a possibilidade de ajuizamento imediato da ação de divórcio, sendo útil colocar na lei a necessidade de orientar as vítimas sobre essa alternativa”, afirmou a deputada.

Licença-maternidade

Em outra votação, parlamentares aprovaram a proposta que prorroga o início da licença-maternidade a mulher ou o seu filho permanecerem em internação hospitalar por mais de três dias. O projeto também segue para análise do Senado.

Segundo o texto, a licença poderá ser suspensa, a critério exclusivo da trabalhadora, se o recém-nascido permanecer internado. A suspensão deverá ocorrer depois de transcorridos pelo menos 15 dias de seu gozo. A licença interrompida é retomada assim que houver alta hospitalar do recém-nascido.

Da mesma forma, o pagamento do salário-maternidade acompanhará a suspensão da licença e será retomado quando a criança sair do hospital e a licença voltar a ser usufruída.

Fonte: EBC Agência Brasil De Comunicação

Temer ficará preso em sala especial na Superintendência da Polícia Federal no Rio

O ex-presidente Michel Temer chegou à sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro por volta das 18h40 minutos da noite dessa quinta feira (21).

Populares que acompanham a movimentar levaram cartazes e gritaram palavras de ordem no momento que o comboio entrou.

Temer ficará preso em uma sala especial na Superintendência Regional da Polícia Federal no centro do Rio.

Inicialmente, o juiz da 7ª Vara Federal Criminal, Marcelo Bretas, havia determinado que Temer fosse levado para a Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói, onde já está preso o ex-governador Luiz Fernando Pezão.Porém.

Porém, segundo o MPF, a defesa do ex-presidente argumentou que ele teria, pelo cargo exercido, direito a ser acomodado na PF, nos mesmos moldes em que se encontra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Já o  ex-ministro Moreira Franco e o coronel João Baptista Lima Filho devem ir para o Batalhão Especial Prisional, em  em Niterói.

Segundo o MPF, Temer e Moreira necessariamente não precisarão passar pelo Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito, podendo fazer o exame em outro local.

A defesa de Temer ingressou com pedido de habeas corpus no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), que será examinado pelo desembargador Ivan Athié.

Fonte: EBC Agência Brasil De Comunicação

MPF: esquema envolvendo Temer e Moreira Franco movimentou R$ 1,8 bi

O ex-presidente Michel Temer e o ex-ministro Moreira Franco, junto com os demais presos nesta quinta-feira, teriam movimentado irregularmente, R$ 1,8 bilhão, envolvendo vários órgãos públicos e empresas estatais, segundo o Ministério Público Federal (MPF). A organização atuava há 40 anos, tendo entre os envolvidos, Temer e o amigo dele João Baptista Lima Filho, conhecido como coronel Lima, conforme os procuradores.

A procuradora Fabiana Schneider disse que a organização começou quando Temer era secretário de Segurança de São Paulo e coronel Lima como auxiliar imediato. “Coronel Lima e Temer atuam desde a década de 80 juntos, quando Temer ocupou a Secretaria de Segurança de São Paulo. Lima passou a atuar na Argeplan (empresa e engenharia), com vários contratos públicos. Houve crescimento de contratações da Argeplan quando Temer ocupou cargos públicos. Uma planilha identifica pagamentos e promessas ao longo de 20 anos para MT, ou seja, Michel Temer”, disse a procuradora. 

O procurador regional da República, Eduardo El Hage, explicou que o valor de R$ 1,8 bilhão é fruto da soma de todos os crimes supostamente relacionados ao grupo, nos últimos 40 anos. “Existe uma tabela discriminando todos os valores de propinas na peça do MPF. Eles vêm assaltando os órgãos públicos há décadas”, disse El Hage, acrescentando que a Lava Jato continuará as investigações.

De acordo com o procurador da Lava Jato, Sérgio Pinel, o “grupo criminoso adotava como modus operandi o parcelamento da propina por vários anos. Todas as propinas que identificamos ou que estejam em investigação, promessas ou pagas, somamos e chegamos a esta cifra”.

Segundo a procuradora Fabiana Schneider, o caso da mala de dinheiro apanhada por Rodrigo Rocha Loures, que na época era assessor de Temer, propiciou a coleta de áudios, que apontam que coronel Lima atuava na intermediação para entrega de dinheiro. A reforma na casa de Maristela Temer, filha do ex-presidente, segundo a procuradora, usou dinheiro ilícito. “A reforma na casa de Maristela Temer não deixa dúvida de como o dinheiro entrava na Argeplan e saia em benefício da família Temer”, disse. De acordo com Fabiana Schneider, foi identificado pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) uma tentativa de depósito de R$ 20 milhões na conta da Argeplan, em outubro de 2018.

Presos

Temer e Moreira Franco, presos hoje (21), em um desdobramento da Operação Lava Jato, ficarão detidos em uma cela especial da Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. A determinação é do juiz Marcelo Bretas, titular da 7ª Vara Federal Criminal, atendendo um pedido da Força-Tarefa da Operação Lava Jato do Ministério Público Federal. Os procuradores alegaram que, por ser ex-presidente da República, Michel Temer tem direito a tratamento especial, assim como Moreira Franco, que foi ministro até dezembro de 2018.

O coronel Lima também terá direito a cela especial no Estado Maior da PM, em Niterói. Segundo o MPF, o coronel é o operador do esquema de corrupção chefiado pelo ex-presidente.

Michel Temer foi preso em casa, em São Paulo, e Moreira Franco, ao desembarcar no Aeroporto Internacional Galeão-Tom Jobim, no Rio de Janeiro. Ambos devem passar por exame de corpo delito antes de serem levados para a unidade prisional. 

O ex-presidente e o ex-ministro são investigados por recebimento de propinade obras relacionadas à Usina Nuclear Angra 3, no Rio de Janeiro. 

Defesas

O advogado do ex-presidente, Eduardo Carnelós, disse, por meio de nota, que a prisão de Temer não tem fundamentos.

Em nota, a defesa de Moreira Franco manifestou “inconformidade com o decreto de prisão cautelar”.

Fonte: EBC Agência Brasil De Comunicação

Pesquisa do IBGE mostra que mulher ganha menos em todas as ocupações

Um estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que as mulheres ganham menos do que os homens em todas as ocupações selecionadas na pesquisa. Mesmo com uma queda na desigualdade salarial entre 2012 e 2018, as trabalhadoras ganham, em média, 20,5% menos que os homens no país.

“As maiores proximidades de rendimento, ainda que não haja igualdade, ocorreram no caso dos professores do ensino fundamental, em que as mulheres recebiam apenas 9,5% menos que os homens”, afirmou a analista da Coordenação de Trabalho do IBGE, Adriana Beringuy.

Em seguida, destacam-se os dos trabalhadores de central de atendimento e de limpeza de interiores de edifícios, escritórios e outros estabelecimentos: as mulheres recebiam, respectivamente, 12,9% e 12,4% menos que os homens.

Entretanto, estão na agricultura e nos comércios varejistas e atacadistas as maiores desigualdades salariais entre homens e mulheres. As mulheres agricultoras e as gerentes de comércios varejistas e atacadistas, recebem, respectivamente, 35,8% e 34% menos que os homens.

O estudo do IBGE feito para o Dia Internacional da Mulher teve como base a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) de 2018. Ele mostra que a diferença entre carga horária diária trabalhada de homens e mulheres vem diminuindo.

“Verificamos isso todos os anos, essa diferença já foi de seis horas. É uma característica do mercado de trabalho, uma vez que isso indica apenas as horas nesse setor”, disse Adriana Beringuy. Entretanto, este resultado se deu muito mais por conta de uma redução na carga horária de trabalho dos homens. Em 2012, a diferença era de 6h, mas caiu em 2018 para cerca de 4h48min.  

Adriana ressalta, no entanto, que a jornada apresentada na pesquisa não reflete de fato o que a mulher trabalha em todo o seu dia. “A menor jornada da mulher no mercado de trabalho está associada às horas dedicadas a outras atividades, como os afazeres domésticos e os cuidados com pessoas”, afirmou.

Reflexos na participação da mulher no mercado

Hoje, as mulheres respondem por 43,8% dos 93 milhões de brasileiros ocupados. Na população acima de 14 anos, por exemplo, a proporção é diferente: 89,4 milhões (52,4%) são mulheres, enquanto 81,1 milhões (47,6%) são homens, constata o estudo.

Quando a comparação entre os rendimentos das mulheres e dos homens é feita de acordo com a ocupação, o estudo mostra que a desigualdade é disseminada no mercado de trabalho, embora varie de intensidade.

“A mulher acaba tendo participação maior na população desocupada e na população fora da força de trabalho. Temos muitas procurando trabalho ou na inatividade, ou seja, não procuram emprego, por inúmeras questões”, avalia Adriana.

Fonte: EBC Agência Brasil De Comunicação

Mais de 40 dias depois de acidente em Brumadinho bombeiros ainda trabalham na busca de corpos

Passado mais de um mês do da catástrofe acontecida em Brumadinho, quando houve o rompimento da barragem de rejeitos da Vale, como está a situação do local? Todos os corpos foram localizados? Como andam os trabalhos? Para saber destas e de outras informações, o Revista Brasil conversou com o porta-voz do Corpo de Bombeiros de Brumadinho, Pedro Aihara.

Segundo Pedro, nos 42 dias pós incidente, já foram recuperados 403 corpos, ou segmentos corpóreos. Desses 403, 241 corpos ou segmentos geraram a identificação de 193 pessoas, ou seja, já são 193 óbitos identificados. Restam 115 pessoas desaparecidas. E dos materiais de corpos ou segmentos que os bombeiros já recuperaram, e que ainda não foram identificados pela polícia civil, restam 162 corpos ou segmentos.

Pedro explica ainda que o Corpo de Bombeiros permanece no local fazendo buscas diariamente:

“No dia de ontem, mesmo com o estado avançado de decomposição de vários corpos, ainda temos conseguido localizar sim, e enquanto for possível fazer essa localização nossas equipes permanecerão no local. Atualmente estamos nos concentrando em duas áreas principais, uma área que é chamada remanso 1 e a outra que é chamada remanso 3”, conta.

Ainda segundo o tenente, hoje são cerca de 150 bombeiros trabalhando e os trabalhos duram até as 20h, quando ainda há luminosidade.

Fonte: EBC Agência Brasileira de Comunicação

Menino que teve 90% do corpo queimado morre no Rio

O menino Bernardo Bezerra Basílio, de três anos de idade, que foi vítima de um incêndio em casa, no Rio de Janeiro, na última segunda-feira (4) morreu na noite desta terça (5). 

Ele estava internado na unidade de queimados do Hospital Municipal Pedro II, na zona oeste da cidade, desde a madrugada do incêndio mas, como teve 90% do corpo queimado, não resistiu aos ferimentos.

Bernardo estava sozinho em casa, no bairro de Santa Cruz, também na Zona Oeste, quando o incêndio começou e a suspeita é de que tenha ocorrido um curto circuito. 

De acordo com a Polícia Militar,  os pais de Bernardo deixaram o menino em casa e saíram para uma festa de carnaval. 

Quando o fogo começou, ele foi socorrido por vizinhos. 

Os dois foram presos em flagrante por abandono de incapaz. 

Fonte: EBC Agência Brasileira de Comunicação

Começa nesta quinta-feira prazo para regularizar situação com a Justiça Eleitoral

Quem não compareceu nem justificou a ausência nas últimas três votações eleitorais pode ter o título cancelado. Para evitar a situação, a Justiça abre a partir desta quinta-feira, dia 7, até o dia 6 de maio o prazo para regularizar o título.


Quem não ficar em dia com a Justiça Eleitoral fica proibido, por exemplo, de tirar passaporte, e até receber salário, no caso de servidores públicos ou empregados de entidades mantidas ou subvencionadas pelo governo.

Quem tivero título cancelado também não poderá participar de concursos públicos; obter empréstimos em instituições de crédito ligadas ao governo; ou mesmo renovar a matrícula em instituições de ensino público ou que sejam fiscalizadas pelo governo.

Em todo o país, mais de 2,6 milhões de pessoas estão irregulares com a Justiça Eleitoral.

Quem não sabe se está ou não inadimplente pode consultar a situação do título na página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na internet, informando nome completo e a data de nascimento.

Lembrando que cada turno é contabilizado como uma eleição. Ou seja, se a pessoa não votou nos dois turnos de 2018 e mais um turno em 2016 já pode ter o título cancelado.


Outras dúvidas podem ser esclarecidas no site tse.gov.br



Cartório da 361ª Zona Eleitoral Hortolândia
R. Líbero Badaró, 451 – Jardim Santa Rita de Cassia, Hortolândia – SP, 13186-260
Fone: 019 3909-1261



Fonte: EBC Agência Brasileira de Comunicação