Hortolândia

Alunos da Emeb Josias têm aula de yoga

Logo após o almoço, é possível encontrar alunos da Emeb (Escola Municipal de Educação Básica) Josias Macedo da Silva no meio das árvores do Parque Socioambiental Irmã Dorothy Stang, no Jd. Nossa Senhora de Fátima. Mas se engana quem pensa que os estudantes promovem no local a costumeira algazarra da infância. Pelo contrário: eles estão todos em silêncio, cada um no seu “tapete”, meditando. Nesta semana, teve início a prática de Hatha Yoga, atividade experimental oferecida para quatro turmas de alunos que participam do Programa de Educação Integral, desenvolvido na escola. A Yoga é oferecida de forma voluntária, pela professora de Educação Física da rede municipal, Fabiana Camila S. D. dos Santos. A profissional garante que a prática traz mais equilíbrio e disciplina aos alunos, habilidades essenciais para um bom desempenho escolar.

Fabiana explica que a Yoga é uma ciência aliada à uma filosofia de vida, onde os praticantes se preocupam com a natureza para que todos vivam em harmonia. “Ela melhora o estado mental, psíquico e espiritual das pessoas, trazendo equilíbrio, paz, segurança e felicidade. Sempre digo aos alunos que é muito importante que todos estejam felizes ali”, destaca Fabiana.

O estudante Jackson da Silva Nunes, de nove anos, participa da Yoga e afirma que gosta bastante de estar ali, entre as árvores meditando. “A gente precisa ficam em silêncio, o que é bem difícil. Mas é importante para a nossa concentração”, comenta. Já a aluna Emelyn Rosa Batista Santana, de nove anos, afirma que fica calma depois de praticar Yoga. “Consigo ter mais tranquilidade quando volto para as atividades da tarde”, explica. A estudante Isabele Feltrin da Silva, de nove anos, resume o sentimento de participar da Yoga. “Alcançamos paz, tranquilidade e concentração. Estamos aqui para compartilhar amor”, diz.

A Emeb Josias é uma das 15 Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) onde o Programa Escola de Educação Integral é desenvolvido. Outras seis escolas municipais terão o programa, a partir do próximo mês.  “Cada escola tem sua própria dinâmica. Nestas atividades são explorados os ambientes, as habilidades dos profissionais e o desenvolvimento das crianças. A proposta é que, por meio de atividades como dança, música e projetos de estudo e pesquisa, realizadas no contraturno das aulas, estudantes permaneçam o dia todo na escola, participando de ações que promovem a aprendizagem por meio do desenvolvimento da afetividade e sociabilidade”, ressalta a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Alessandra Amora Barchini.

Criado pelo governo Angelo Perugini, em 2011, o Programa de Educação Integral foi retomado em 2017. A iniciativa oferece a alunos do Ensino Fundamental a oportunidade de participar de atividades culturais, esportivas, artísticas, de lazer e cidadania, no horário oposto ao do ensino regular, desenvolvendo-se em diferentes dimensões. Para isso, a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia promove nas escolas participantes estações de vivência em quatro áreas: linguagens artísticas; recreação e lazer; protagonismo juvenil; e orientação de estudos.

PIC

A ampliação do Programa de Educação Integral faz parte das ações do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), que prevê investimentos para promover o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. Por meio do programa, a Prefeitura quer melhorar a prestação dos serviços públicos municipais em todas as áreas, em especial, na saúde, educação, segurança, mobilidade urbana e geração de emprego.

Fonte: Prefeitura Municipal De Hortolândia

Comentários via Facebook

Facebook

Contato

Fale com a redação


(19) 98156-5064

Horóscopo

Patrocinadores

OUÇA AQUI A RÁDIO DIGITAL POP!

NoAr – Rádio Digital Pop