Defesa entrega hoje relatório sobre urnas eletrônicas ao TSE

O Ministério da Defesa informou que vai encaminhar nesta quarta-feira (9) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o relatório de fiscalização do sistema eletrônico de votação elaborado por técnicos das Forças Armadas.

Os militares fazem parte da comissão de transparência criada pelo próprio TSE para fiscalizar as eleições, que foram encerradas no dia 30 de outubro.

Com fim do pleito, outras entidades também entregaram à Justiça Eleitoral suas conclusões sobre o processo eleitoral. 

Na semana passada, a missão internacional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) concluiu que as eleições brasileiras ocorreram de forma segura e confiável.

De acordo com a entidade, a votação por meio da urna eletrônica é “confiável e credível” e permitiu a contagem célere dos votos. Segundo a CPLP, não há reclamações suscetíveis para colocar em dúvida a transparência do processo de votação.

A missão da Organização dos Estados Americanos (OEA), que também participou de eleições anteriores como observadora, afirmou que não houve irregularidades em 100% dos testes e auditorias acompanhadas pela OEA. 

Imagem e informações: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Tarcísio segue liderando em SP com 56% dos votos válidos

Com cerca de 61% das urnas apuradas, o candidato Tarcísio de Freitas (Republicanos) lidera a disputa pelo governo de São Paulo, com 56,2% dos votos válidos. Fernando Haddad (PT) tem 43,8% dos votos válidos.

Tarcísio (Republicanos) é servidor público de carreira, 47 anos, formado pela Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e graduado em engenharia no Instituto Militar de Engenharia. Fez parte da missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti. Trabalhou nas áreas de infraestrutura e investimento, foi presidente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), e ministro da Infraestrutura. Saiu na frente no primeiro turno, com mais de 9,1 milhões de votos (42,32%) do total dos votos válidos. O vice na chapa é o administrador Felicio Ramuth.

Fernando Haddad (PT) é professor universitário e cientista político, tem 55 anos. É formado em direito pela Faculdade do Largo São Francisco e doutor em filosofia. Leciona ciência política na USP. Foi ministro da Educação e prefeito de São Paulo. Teve 35,70% dos votos válidos (8.337.139 votos). É casado com Ana Estela Haddad e pai de dois filhos. A vice na chapa é a diretora escolar Lucia França.

Imagem e informações: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Com 67,76% das urnas apuradas, Lula passa a liderar com 50,01%

Com cerca de dois terços das urnas apuradas para as eleições presidenciais, o candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) virou a corrida eleitoral e passou a liderar, com 50,01%. Jair Bolsonaro (PL) está em segundo lugar, com 49,99% dos votos válidos, com 67,76% das urnas totalizadas..

Jair Bolsonaro (PL)

Nascido em 1955 no município de Glicério (SP) e registrado na cidade paulista de Campinas, Jair Messias Bolsonaro formou-se em 1977 na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende (RJ). Posteriormente, serviu nos grupos de artilharia de campanha e paraquedismo do Exército. Militar reformado, tendo chegado a capitão do Exército, ele é atualmente o 38º presidente do Brasil, cargo que assumiu em 1º de janeiro de 2019.

Bolsonaro exerceu sete mandatos de deputado federal pelo Rio de Janeiro entre 1991 e 2018. Antes foi também vereador na capital carioca entre 1989 e 1991.

Três de seus cinco filhos também se embrenharam pela política. Carlos Bolsonaro é vereador na capital carioca, Eduardo Bolsonaro é deputado federal por São Paulo e Flávio Bolsonaro senador pelo Rio de Janeiro.

Ao longo de sua trajetória política, Bolsonaro integrou os quadros de nove partidos. Passou por PDC, PPR, PPB, PTB, PFL, PP e PSC. Em 2018, foi eleito presidente da República pelo Partido Social Liberal (PSL). Neste ano, candidatou-se à reeleição pelo PL.

O candidato a vice-presidente na chapa é Walter Braga Netto. Tendo alcançado o posto de general do Exército, ele atualmente é militar da reserva. Natural de Belo Horizonte em 1957, Braga Netto chefiou entre fevereiro de 2018 a janeiro de 2019, a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro. Na época, ele era comandante Militar do Leste, posto que ocupou até fevereiro de 2019, quando assumiu a chefia do Estado-Maior do Exército. Como integrante do governo comandado por Bolsonaro, ele foi ministro-chefe da Casa Civil e é atualmente ministro da Defesa.

Lula (PT)

Nascido em Garanhuns (PE), Luiz Inácio Lula da Silva se mudou ainda criança para o estado de São Paulo. Durante a adolescência, completou um curso de torneiro mecânico em uma unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e, posteriormente, passou a trabalhar como metalúrgico na cidade de São Bernardo do Campo, quando também começou a se envolver com a atividade sindical.

No final dos anos 1970 e 1980, Lula liderou grandes greves de metalúrgicos da região do ABC paulista. Junto a outros sindicalistas, intelectuais e militantes de movimentos sociais, fundou o Partido dos Trabalhadores (PT).

Pela legenda, se tornou deputado da Assembleia Constituinte que aprovou a Constituição de 1988 e foi derrotado nas eleições presidenciais de 1989, de 1994 e de 1998. Foi eleito para o posto mais alto do país em 2002, tendo sido reeleito em 2006. Deixou a Presidência em 2010, sendo sucedido por sua então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, que venceu as eleições com o seu apoio.

Em 2017, Lula foi condenado a nove anos e seis meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. Em 2018, teve a prisão decretada pelo então juiz Sergio Moro. As condenações foram anuladas em 2021 pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que considerou que a 13ª Vara Federal em Curitiba não tinha competência legal para julgar as acusações. O STF também considerou posteriormente que Moro agiu sem a devida imparcialidade no processo.

Aos 76 anos, Luiz Inácio Lula da Silva busca seu terceiro mandato como presidente. O candidato a vice em sua chapa é Geraldo Alckmin (PSB) que foi seu adversário na disputa de 2006. Nascido em Pindamonhangaba (SP), ele tem 68 anos, é médico e professor. Alckmin foi um dos fundadores do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e ocupou os quadros do partido entre 1988 e 2021. Ele também foi constituinte e governou São Paulo em duas ocasiões: de 2001 a 2006 e de 2011 a 2018.

Informações: Agência Brasil
Imagem: José Cruz/Agência Brasilis

IPEC: Lula lidera com 50% das intenções de voto contra 43% de Bolsonaro

De acordo com pesquisa do Ipec divulgada nesta segunda-feira (24), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a corrida pela presidência com 50% das intenções de voto. O atual chefe do executivo, Jair Bolsonaro (PL) tem 43%.

Os votos brancos, nulos e indecisos, juntos, somam 7%. Considerando apenas votos válidos, Lula venceria Bolsonaro por 54% a 46%, segundo o levantamento.

A pesquisa foi realizada entre os dias 22 e 24 de outubro com 3.008 eleitores de 183 municípios brasileiros, e está registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-06043/2022.

Direto da Redação
Henrique Amaral – TV HORTOLÂNDIA
Emissora Rede Brasil de Televisão
Imagem: Reprodução/Redes Sociais

FSB/BTG Pactual: Lula lidera há menos de uma semana das eleições

De acordo com pesquisa encomendada pelo banco BTG Pactual e realizada pelo Instituto FSB, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cresceu 1 ponto porcentual (pp) em relação à última pesquisa, e segue na liderança com 45% das intenções de voto, contra 35% do atual presidente, Jair Bolsonaro (PL).

Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) obtiveram 7% e 4% das intenções de votos, respectivamente.  Considerando apenas os votos válidos, o cenário seria de 48% a 37% para o petista, que venceria em um eventual segundo turno por 52% a 40%. A pesquisa também revelou que Lula venceria Ciro e Simone no segundo turno, enquanto Bolsonaro perderia para ambos.

O levantamento foi realizado entre os dias 23 e 25 de setembro com 2 mil eleitores, e está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-08123/2022.

Direto da Redação
Henrique Amaral – TV HORTOLÂNDIA
Emissora Rede Brasil de Televisão
Imagem: Reprodução/Redes Sociais

Campanha eleitoral começa hoje nas ruas do país

Candidatos à Presidência da República, aos governos dos estados e aos cargos de senador, deputado federal, estadual e distrital saem, a partir de hoje (16), em busca dos votos de 156,4 milhões de eleitores aptos a exercer o direito ao voto nas eleições de outubro. 

Pela legislação eleitoral, os candidatos estão autorizados a fazer caminhadas, carreatas com carro de som e a distribuir material de campanha até as 22h. A campanha vai até 1º de outubro, um dia antes do primeiro turno.

Os comícios poderão ser realizados entre as 8h e a meia-noite, horário que poderá ser prorrogado por mais duas horas no caso de encerramento de campanha. Showmícios gratuitos são proibidos por lei. 

Na internet, a propaganda eleitoral pode ser feita em sites e redes sociais, mas deve ser identificada como publicidade e exibir o nome do candidato, partido, coligação ou federação. A propaganda por meio de telemarketing também é proibida. 

O impulsionamento de conteúdo por apoiadores é proibido. O disparo de mensagens só pode ser feito aos eleitores que se cadastrarem voluntariamente para recebê-las. 

O primeiro turno será realizado no dia 2 de outubro, quando os eleitores vão às urnas para eleger o presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais. Eventual segundo turno  para a disputa presidencial e aos governos estaduais será em 30 de outubro. 

Imagem e informações: Prefeitura de Hortolândia

FSB/BTG Pactual: Lula lidera corrida presidencial com 44% dos votos

Uma nova pesquisa realizada pelo Instituto FSB e encomendada pelo banco BTG Pactual foi divulgada na madrugada de hoje (25). Os dados confirmaram o favoritismo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na corrida presidencial, com 44% das intenções de voto.

No último levantamento o petista tinha 41% das intenções de votos. O petista é seguido pelo atual presidente Jair Bolsonaro (PL), que tinha 32% na última pesquisa e agora obteve 31% de preferência dos eleitores.

Em um eventual segundo turno, o petista venceu o embate por 54% a 36%. Ciro Gomes (PDT) se mantém como opção da chamada “terceira via”, porém manteve os inexpressivos 9% das intenções de votos divulgados na última pesquisa.

Foram consultados dois mil eleitores entre os dias 22 e 24 deste mês, através de ligações telefônicas. A pesquisa está registrada no TSE sob o número BR-05938/2022 e tem taxa de confiabilidade de 95%.

Direto da Redação
Henrique Amaral – TV HORTOLÂNDIA
Emissora Rede Brasil de Televisão
Imagem: Reprodução/Redes Sociais